Ação do Ministério Público coíbe prática de nepotismo do prefeito de Russas, Weber Araújo

O Ministério Público do Estado do Ceará, através do promotor de Justiça da Comarca de Russas João Batista Sales Rocha Filho, propôs uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito Weber de Araújo, no intuito de coibir a prática de nepotismo. A ação quer suspender a eficácia e anular os atos administrativos de nomeação da esposa dele, Maria José Torquato de Araújo, do cargo se Secretária do Planejamento de Russas, e do irmão dele, Francisco Velser Castelo de Araújo, do cargo de Assessor Nível III.

Antes da Ação Civil Pública, o promotor de Justiça recomendou a exoneração dos dois parentes de Weber, mas o prefeito se manteve inerte em adotar qualquer providência, não havendo outra saída a não ser de recorrer à Justiça para fazer cumprir a lei.

Já em Pedra Branca, o Ministério Público ajuizou uma Ação Civil Pública para também coibir a prática ilícita de nepotismo naquele município pelo prefeito Antonio Góis (PRP) e pela Câmara Municipal. A ação quer suspender a nomeação de cônjuges, companheiros e parentes na linha reta ou colateral até o terceiro grau, do prefeito, do vice-prefeito, de secretários,de vereadores e de qualquer outro servidor. O Ministério Público pede também a suspensão da eficácia dos contratos temporários de parentes do atual prefeito.  Em caso de descumprimento foi fixada uma multa diária no valor de R$ 2.000,00.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Cid Ferreira, tem mais informações sobre o assunto. Confira no player abaixo!

Send this to a friend