Após confronto equilibrado e muita emoção, Clássico-Rei já tem próxima data

No primeiro Clássico-Rei do ano o que não faltou foi emoção! Desde o início, as duas equipes demonstraram querer o resultado e não pouparam esforços para criar jogadas na tentativa de balançar a rede adversária – a única coisa, inclusive, que faltou para alimentar o grito das torcidas. Mesmo com boas chances para os dois lados, o gol não saiu, deixando um pontinho para cada lado e situações bem distintas na tabela.

Com o resultado, por um lado, o Vozão se classificou para as semifinais e segue na liderança do Cearense; por outro, o Leão continua fora da zona de classificação e decide seu destino na próxima fase contra o Floresta. A batalha não será fácil para o Tricolor: o adversário é o vice-líder do Cearense, com 10 pontos, e quer se firmar como surpresa do Campeonato – em mais um ano, vale dizer.

Quem não vê a hora de acompanhar mais um Clássico-Rei, não precisa se desanimar: no próximo domingo, dia 17, pela Copa do Nordeste, Ceará e Fortaleza voltam a se encontrar.

Foto: Reprodução

Partidaça

O jogo foi equilibrado e disputado, com muitas chances de gol para os dois lados. Com uma marcação forte e velocidade, o Leão assustava com boas jogadas pela esquerda, com Edinho e Osvaldo, além de Júnior Santos, que deu trabalho a Richard. Pelo lado do Vovô, Roger fazia bem o papel de centro-avante e, junto com Leandro Carvalho, Baxola e Juninho – este, o nome do segundo tempo – o alvinegro garantiu grandes defesas a Marcelo Boeck.

Primeiras impressões

Com o início do duelo, não faltou movimentação. Pelo lado do Leão, velocidade com Osvaldo e Edinho. Pelo Alvinegro, troca de passes e cadência de jogo. A primeira chance de gol veio aos 9 minutos, em grande jogada de Edinho, que serviu Júnior Santos, mas parou nas mãos do goleiro Richard. O Ceará respondia logo após ter a defesa pressionada. Aos 19 minutos, a bola sobrou para Baxola, que chutou forte por cima do gol.

As duas equipes criaram e perderam muitas chances. O ritmo seguiu acelerado e equilibrado até o apito final – se encerra a primeira etapa.

Segundo tempo

Ceni logo mexeu na equipe, colocando Derley na vaga de Tinga. Já aos 4 minutos, Júnior Santos – novamente – ficou de cara para o gol, mas mandou para fora. No Ceará, Leandro Carvalho dava trabalho, chutando de longe, mas o zagueirão Luiz Otávio foi quem levou o maior perigo, colocando uma bola na trave após cruzamento pela esquerda. Aos 40, Juninho esquentou o jogo e, mais uma vez: bomba no travessão.

Juninho ainda tentou mais um arremate – o jogador se tornava, assim, o principal nome do Vozão na segunda etapa. Em chute de longe, pegou bem na bola, mas Marcelo Boeck foi ainda melhor: grande defesa. A emoção seguiu até o último lance da partida.

Agenda

O Ceará entra em campo na quarta-feira (13), às 21h30, pela Copa do Brasil. O Vovô enfrenta o Corinthians, na Arena Castelão. No domingo (17), às 18 horas, Ceará e Fortaleza se enfrentam novamente, pela 6ª rodada da Copa do Nordeste, na Arena Castelão.

Leia a Anterior

Governo estuda rever mudanças no BPC para evitar rejeição da reforma da Previdência

Leia a Próxima

Aprece realiza reunião com a Bancada Federal do Ceará nesta segunda