Bate papo destaca dúvida de Cid sobre candidatura ao Senado

O ex-governador Cid Gomes (PDT) é um dos nomes cotados a ocupar uma das duas vagas a que o Ceará tem direito no Senado Federal nas eleições deste ano. Cid, porém, tem mantido o silêncio sobre o tema, já que tem papel central nas articulações da candidatura do irmão Ciro à Presidência da República.

Nos bastidores políticos, a pergunta, no entanto, não é mais se Cid vai concorrer nas eleições deste ano, mas quando ele vai anunciar sua candidatura. Vale lembrar que o prazo final para os partidos oficializarem candidaturas e coligações termina em 5 de agosto, último dia para a realização de convenções partidárias. O assunto foi destaque no Bate Papo Político desta sexta-feira, 13, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissoras no Interior).

Saiba mais:
+ Com forte liderança, Cid mantém silêncio sobre candidatura ao Senado

Cid sacrificou uma vitória certa ao Senado, em 2014, porque decidiu permanecer no cargo de governador e eleger seu sucessor, o atual chefe do Executivo estadual, Camilo Santana (PT). Naquele momento, o adversário na corrida pelo Governo do Estado era o então candidato do MDB, Eunício Oliveira. Hoje, Eunício é aliado de Camilo e tenta garantir o apoio dos irmãos Cid e Ciro para renovar o mandato de senador.

Os outros nomes ao Senado

Caso Cid decida concorrer ao Senado, ele terá a companhia de, pelo menos, outros cinco candidatos. Dentre eles, está o senador e presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB). O senador tenta a reeleição após oito anos de mandato e deve se lançar em uma chapa sem coligação com outros partidos. A parceira administrativa, que começou ainda em 2016, entre Camilo e Eunício, porém, deve garantir ao emedebista um apoio informal de Camilo a sua reeleição.

A oposição ao governo Camilo também deve entrar na disputa. O empresário Luis Eduardo Girão, ex-presidente do Fortaleza, foi oficializado como pré-candidato ao Senado pelo PROS na última segunda-feira, 9. O ex-senador Luiz Pontes deve ser o candidato do PSDB, após a médica Mayra Pinheiro (PSDB) afirmar a pessoas próximas que vai mesmo disputar uma vaga na Câmara Federal. O empresário José Bardawil (Podemos), dona da TV União, é outro pré-candidato confirmado. Por fim, o PSOL também deve anunciar um nome para concorrer ao Senado.

Ciro acusa Temer de praticar crime eleitoral

O pré-candidato à Presidência do PDT, Ciro Gomes, acusou o presidente Michel Temer, nessa quinta-feira, 12, de praticar crime eleitoral ao ameaçar retirar os cargos do PP no governo, caso o partido decida apoiar a candidatura de Ciro nas eleições deste ano. O PP é um dos partidos do chamado Centrão, bloco composto ainda pelo DEM, PR, Solidariedade e PRB.

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida destacaram que a estratégia de Temer é clara: impedir que Ciro chegue ao segundo turno. Com o apoio do Centrão, o presidenciável do PDT poderia se viabilizar nas eleições deste ano – além de ganhar mais tempo na TV e no Rádio.

O jornalista Luzenor de Oliveira lembrou que o MDB de Temer se articula com o PSDB, cujo o pré-candidato é Geraldo Alckmin, considerado o principal adversário de Ciro em uma disputa por uma segunda vaga no segundo turno da disputa presidencial. O jornalista Beto Almeida ressalta que o PT também entrou em uma articulação com Temer. Tanto Temer quanto a sigla esquerdista tem objetivos parecidos: evitar que Ciro cresça nas pesquisas. PT quer evitar ainda uma provável aliança de Ciro com o PSB.

O dilema do PSB

Por falar no PSB, se no início da semana o partido parecia estar disposto a apoiar Ciro, agora parecia que a novela deve ganhar novos capítulos. Após reunião entre o presidente da sigla, Carlos Siqueira, e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffman, o tom agora é outro: o partido pode ficar neutro nas eleições deste ano, ou seja, não irá apoiar nenhum candidato na disputa pelo Palácio do Planalto – pelo menos, no primeiro turno.

O jornalista Beto Almeida que, caso isso se concretize, será a primeira vez na história que a sigla sem um lado para apoiar em uma disputa presidencial. Sem o apoio do PSB, o maior prejudicado é Ciro, que perderá um tempo precioso na propaganda eleitoral, além de enfrentar mais dificuldades nas articulações com outras siglas.

Confira no player abaixo o Bate Papo Político de hoje na íntegra. Além dos assuntos listados acima, os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida ainda debateram sobre a recomendação do Tribunal de Contas do Ceará (TCE) à administração de Alto Santo, cidade do Vale do Jaguaribe, de suspender uma licitação com suspeita de faturamento de até 400%. Além disso, tem também outra notícia de Quixeré: o ex-prefeito da cidade, Raimundo Nonato, e secretários municipais foram condenados por licitação fraudulenta. Raimundo ainda teve os direitos políticos suspensos por dez anos. Luzenor e Beto ainda falaram sobre a cobrança de um terço das férias pelos professores do município de Santa Quitéria.

BATE PAPO 13.07.2018

Leia a Anterior

Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas 2018 será no estacionamento da Arena Castelão

Leia a Próxima

Estudo da CNI mostra que 2,7 mil obras estão paradas no Brasil