Bate Papo destaca movimentações da oposição. Um nome ainda deve ser lançado ao Senado

O lançamento da pré-candidatura do empresário Luís Eduardo Girão (PROS) ao Senado reuniu lideranças da oposição estadual na noite dessa segunda-feira, 9. O senador Tasso Jereissati, o ex-senador Luiz Pontes e o pré-candidato ao Governo do Estado, general Theophilo Gaspar, todos do PSDB, foram alguns dos nomes que marcaram presença na solenidade.

Mesmo com a oficialização do ex-presidente do Fortaleza como um dos candidatos ao Senado, a oposição deve lançar mais outro nome – neste ano, serão o Ceará terá direito a duas vagas no Senado Federal –, desta vez ligado ao PSDB. O assunto foi destaque no Bate Papo Político desta terça-feira, 10, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior).

Dentro do PSDB, dois nomes são cotados para herdar a segunda vaga: a médica Mayra Pinheiro e o ex-senador Luiz Pontes. Oficialmente, o nome só deve ser anunciado no próximo dia 29 de julho, quando ocorre a convenção do PSDB.

O ex-governador do Ceará, Lúcio Alcântara, também teve seu nome ligado a um provável candidatura ao Senado. Lúcio, contudo, admitiu na noite dessa terça-feira, 10, que não irá concorrer por motivos particulares. O ex-governador estadual afirmou que conversou com familiares e decidiu não se lançar na disputa eleitoral deste ano, mesmo sendo um dos nomes que poderiam assumir a vice da chapa de Theophilo ao Governo do Estado.

Com Lúcio fora do páreo, a expectativa, de acordo com o vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PSDB) – que também marcou presença no evento do lançamento da pré-candidatura de Eduardo Girão –, é que quem não for escolhido para o Senado – Luiz Pontes ou Mayra Pinheiro –, dispute a vaga de vice-governador na chapa do general Theophilo Gaspar.

As decisões sobre a vaga na chapa de Theophilo e sobre quem vai disputar o Senado nas eleições deste ano pelo PSDB só devem ser tomadas quando Tasso retornar de uma viagem de negócios à Rússia. O senador, inclusive, disse nessa segunda que o PSDB avançou nas negociações para que o PV, cujo presidente estadual é o vereador Célio Studart, faça parte da oposição estadual. As negociações, segundo Tasso, começaram com as lideranças nacionais do PV, ainda em Brasília.

Tasso volta a ser cogitado para compor chapa com Alckmin

Por falar em Tasso Jereissati, o senador deve o nome novamente ligado ao do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pré-candidato à Presidência da República do PSDB. Tasso é uma das opções para a vice da chapa de Alckmin. Para o tucano paulista, uma chapa com Tasso seria estratégica, visto que Alckmin busca um vice da região Nordeste, onde enfrenta a maior rejeição dentre todas as regiões brasileiras.

A ideia de uma chapa pura – com dois candidatos do mesmo partido –, para os jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira, evidencia a dificuldade do PSDB em encontrar parceiros que vai além dele próprio. Os dois lembram que o DEM, partido historicamente aliado ao PSDB, tem flertado com Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência da República e principal adversário de Alckmin na disputa por um lugar no segundo turno na corrida pelo Palácio do Planalto.

Vale lembrar que, no Ceará, o DEM faz parte do bloco que apoia a reeleição do governador Camilo Santana (PT), assim como o PDT de Ciro.

MDB deve homologar Meirelles como candidato em 4 de agosto

O MDB deve homologar a candidatura do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, à Presidência da República no próximo dia 4 de agosto, data da convenção nacional do partido. Embora Meirelles apareça com apenas 1% das intenções de voto nas últimas pesquisas, seu nome cresceu dentro dos diretórios estaduais do MDB, conforme levantamento feito pelo próprio partido.

O jornalista Luzenor de Oliveira destacou que Meirelles já foi presidente do Banco Central nos dois governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entre 2003 e 2010 e voltou a ocupar o cargo no governo Michel Temer. O discurso de Meirelles é que ele é o candidato que vai dar estabilidade a economia brasileira e a política. Luzenor lembra, contudo, que quando o nome de Meirelles é vinculado ao do presidente Michel Temer – rejeitado por 95% dos brasileiros – ele carrega um “peso forte”.

Magno Malta no Ceará

O senador Magno Malta (PR-ES) também acompanhou a oficialização da pré-candidatura de Luiz Eduardo Girão ao Senado. Questionado sobre uma provável candidatura como vice na chapa de Jair Bolsonaro (RJ), presidencial do PSL, Malta disse que não é candidato a vice, mas ao Senado Federal nas eleições deste ano.

O senador, porém, disse que fará campanha pró-Bolsonaro. Uma prova disso, é que Malta estará, nesta terça-feira, 10, na região do Cariri, onde almoça com membros do PSL, partido ao qual Bolsonaro é filiado, em Juazeiro do Norte.

Abaixo os destaques do Bate Papo Político desta terça-feira:

– O medo do desemprego

Os brasileiros estão preocupados com o desemprego. É o que aponta a pesquisa Índice do Medo do Desemprego, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Direto da Redação, Gizelle Andrade, trouxe as informações:

GIZELLE ANDRADE – O MEDO DO DESEMPREGO 

– Empréstimos para negociar negativados

16% dos brasileiros contrataram empréstimo para negociar negativados e limpar o nome nos últimos doze meses. A conta, porém, saiu mais caro para muitos, como revelou nesta terça-feira, 10, o correspondente do Jornal Alerta Geral, Wanderley Moises:

WANDERLEY MOISES – CUIDADO COM OS EMPRÉSTIMOS

– A imagem negativa dos lixões no cotidiano dos cearenses

Os lixões continuam no Interior do Estado e na Grande Fortaleza. O correspondente Carlos Alberto trouxe mais informações sobre o assunto nesta terça. As prefeituras alegam que não conseguirão erradicar os lixões sem informações detalhadas do plano federal e nem têm recursos suficientes para construir os Aterros Sanitários, locais mais adequados para destinação do lixo.

CARLOS ALBERTO – LIXÕES CONTINUAM NO COTIDIANO DAS FAMÍLIAS CEARENSES

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 10.07.2018

Leia a Anterior

Intermitente sem trabalho e renda infla estatísticas oficiais de emprego

Leia a Próxima

Governo Federal libera mais verbas de emendas parlamentares