Dez mil mesários cadastram-se para receber a convocação por meio eletrônico

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará contabiliza 10 mil eleitores cadastrados no novo sistema de convocação de mesários, o Convoca-E. Trata-se de uma ferramenta que permitirá aos cartórios eleitorais de todo o Estado convocarem os colaboradores (mesários e auxiliares de eleição) por meio de endereço eletrônico (e-mail), previamente informado pelo eleitor, autorizando este procedimento. O número de eleitores cadastrados ainda é pequeno, pois no Ceará atuarão 86 mil mesários no próximo pleito.
Procedimento
Quem já trabalhou em eleições anteriores, precisa entrar no site do TRE (www.tre-ce.jus.br), e preencher o Formulário de autorização de convocação eletrônica.
A partir de 6 de julho, a Justiça Eleitoral enviará, para os colaboradores cadastrados, um email, sem links, com a convocação. O eleitor deverá acessar o site do TRE e digitar o código de autenticação constante do email recebido. Desta forma, a convocação será validada.
Vantagens
Dentre outras vantagens, o CONVOCA-E agilizará a convocação dos mesários e colaboradores e diminuirá as despesas com o envio de cartas pelos Correios. O Sistema possui uma interface simples de operar e tem dois módulos: um interno, para o controle das zonas eleitorais, que gerenciarão todos os cadastros realizados pelos eleitores a serem convocados; e outro externo, à disposição dos eleitores que desejarem autorizar e receber a convocação eletrônica. Este, pode ser acessado por qualquer interessado, no site do Tribunal.
Histórico
Anteriormente, desde o ano de 2004, a convocação de mesários era feita por oficiais de justiça. Ao longo dos anos, o valor da diária aumentou gradativamente. Nas eleições de 2016, foi utilizado o serviço dos Correios, mas, o custo alto por carta, a demora na entrega das convocações e a não entrega em zonas rurais, dificultou o serviço. Em 2017, o TSE proibiu a entrega de cartas convocatórias por oficiais de justiça. A expectativa de economia com a convocação por email, esse ano, gira em torno de R$ 600.000 (seiscentos mil reais), considerando que teremos 21.500 seções eleitorais funcionando em todo o Estado, com 4 membros em cada uma, totalizando 86.000 (oitenta e seis mil) mesários, a um custo de R$ 6,85 (seis reais e oitenta e cinco centavos) por carta.
Com informações do TRE/CE