Economia se reaquece e, em junho, produção industrial do Ceará cresce 6,8%

m novo sinal de reaquecimento da economia. Uma pesquisa divulgada, nesta quina-feira, mostra que, no mês de junho, a produção industrial cresceu  em 13 dos 15 locais pesquisados. Segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a recuperação da indústria se deu após as fortes perdas de maio, por causa da greve dos caminhoneiros e ocorreu de forma disseminada pelo país. O Ceará teve impacto positivo e, de acordo com o IBGE, a produção no Estado cresceu 6,8%.

O Estado de São Paulo, maior parque industrial do País, registrou alta de 14,8%, após uma queda de 11,4% em maio ante abril. O avanço na indústria paulista ficou acima dos 13,1% na produção industrial nacional, informada semana passada pelo IBGE. Na passagem de maio para junho, as altas mais fortes na produção foram vistas no Paraná (28,4%), Mato Grosso (25,6%), Goiás (20,8%), Rio Grande do Sul (17,0%) e Santa Catarina (16,8%).

A produção cresceu 13,5% em Pernambuco. Também houve avanços na Região Nordeste (12,3%), na Bahia (11,6%), em Minas Gerais (7,1%), no Ceará (6,8%), no Pará (2,8%) e no Rio de Janeiro (2,2%). Na contramão, ficaram de fora do processo de recuperação, registrando recuo na produção, as indústrias do Espírito Santo (-2,0%) e do Amazonas (-1,1).