Eusébio gasta, em um ano, R$ 13 milhões apenas com ITGM, que administra UPA

O Município do Eusébio se destaca, entre as 184 cidades do Ceará, pelos gastos com gerenciamento de unidades de saúde. O exemplo do que, para especialistas em saúde significa excesso, é o custo, para os cofres do Eusébio, do gerenciamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

O prefeito Acilon Gonçalves não conseguiu encontrar gente com competência para gerenciar a UPA e a entregou ao Instituto de Técnica e Gestão Moderna (ITGM). A generosidade custou, em 2018, aos cofres do Município,  R$ 13.577.802,00. Ou seja, por mês, R$ 1.131.483,50. O Ministério Público Estadual acompanha como está sendo feita a aplicação dessa montanha de recursos.

Ibis em Caucaia

O grupo Accor definiu planos de ampliação da sua rede hoteleira no Ceará. O grupo estabeleceu, para 2021, a abertura de mais um hotel, com a marca Ibis, em Caucaia, onde estão localizadas as Praias do Pacheco, Icaraí, Iparana e Cumbuco. Serão, pelo menos, R$ 20 milhões de investimentos e 50 empregos diretos. A unidade terá 100 apartamentos.


Águas de março


Moradores de áreas mais baixas de Caucaia sofrem com as chuvas pesadas registradas nessas duas primeiras semanas de março. Quando o tempo fecha, a preocupação aumenta nas comunidades, principalmente, no Picuí e no Parque das Nações.  


Horizonte


Um dos municípios que mais arrecadam na RMF a cidade de Horizonte está no centro de insatisfação de moradores que criticam a decisão do prefeito Chico César em limitar, aos feriados e finais de semana, o tempo (das 8 às 11 horas), para entrega de medicamentos no Hospital Venâncio Raimundo de Souza. Desgastado, Chico César já jogou a toalha quanto à reeleição.

Compartilhe: