Fortaleza perde muitas chances e acaba derrotado pelo Criciúma

Quem não faz leva! O ditado popular pode retratar bem o jogo entre Fortaleza e Criciúma na tarde deste sábado (8) no Estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina. O Leão do Pici, apesar do maior volume de jogo, acabou derrotado por 2 a 0 pelos donos da casa. A partida teve 3 expulsões, Pablo e Igor, pelo Fortaleza, e Jean Mangabeira, pelo Criciúma.
O esquadrão cearense começou pressionando, nem parecia ser o visitante e perdeu várias oportunidades de marcar, duas dos pés de Gustavo, de dentro da área. Vacilante, o Criciuma contou com a sorte e a bola quadrada dos jogadores do tricolor cearense.
O primeiro gol aconteceu aos 11 minutos, quando Vitor Feijão foi derrubado na área por Diego Jussani e o juíz assinalou pênalti. Zé Carlos bateu no canto, sem chances para Boeck, fazendo 1 a 0 para o time catarinense.
Motivado pelo tento, o Tigre ensaiou uma pressão em busca de ampliar o placar, mas logo o Fortaleza retomou as rédeas da partida, mas continuou pecando nas finalizações. Essa foi a tônica do jogo até o final do primeiro tempo, que terminou com o placar de 1 a 0.
Na segunda etapa, o disco continuou o mesmo, Fortaleza no ataque e a defesa do Criciúma bem postada segurando todas, e nos contra-ataques levava perigo para a meta leonina. Aos 17 minutos, Igor fez falta em Vitor Fejão e foi expulso.
Já aos 38, foi a vez do Criciúma perder um jogador, com a expulsão de Jean Mangabeira que  fez uma falta em Felipe, na intermediária. Aos 41 minutos, Vitor Feijão foi derrubado outra vez, agora por Pablo, que também foi para o vestiário mais cedo.
No final, aos 46 minutos, o time da casa ainda teve fôlego para ampliar o placar com um belo chute de Vitor Feijão, sem chances para Boeck.  Com o resultado o Fortaleza segue líder mas está com o CSA no seu encalço.
O próximo jogo do Tricolor do Pici será na próxima sexta-feira (14), às 21h30, contra o Sampaio Corrêa/MA, no Estádio Castelão, em São Luís.