Futura ministra de Bolsonaro dará espaço para debate sobre agrotóxicos

deputada Tereza Cristina (DEM-MS), é líder da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA),  foi escolhida por Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Agricultura. Nesta quinta-feira (8), ela afirmou que a pauta acerca de modificações nas regras de agrotóxicos terá “espaço” para discussões na gestão dela.

“Com certeza, terá muito espaço de debate ainda. Ele (o projeto) passou na comissão, é um assunto polêmico… A comissão especial trouxe a modernização, é você dar a opção do produtor brasileiro usar as mesmas moléculas que são usadas lá fora através da agilidade, da transparência e da governança”, disse Tereza, de acordo com o G1.

O  grupo contrário ao projeto, apelidado por eles de “PL do veneno”, alega que as substâncias podem provocar câncer, gerar mutações e prejudicar o desenvolvimento do feto. Enquanto isso, os defensores da proposta apostam que a legislação vai agilizar o processo de registro das substâncias, o que atualmente leva de 5 a 8 anos.

“Cada um vai estar dentro da sua caixa opinando: os três que sempre fizeram isso: Agricultura, Saúde através da Anvisa e meio-ambiente através do Ministério do Meio Ambiente”, acrescentou Tereza Cristina.

Com informações Noticias ao Minuto

Send this to a friend