Justiça eleitoral cassa mandato do prefeito e vice de Uruoca

A juíza da 25ª Zona Eleitoral, Cláudia Waleska Mattos Mascarenhas, determinou a cassação do mandato do prefeito de Uruoca, Francisco Kilsem Pessoa de Aquino (PDT), e da sua vice Maria das Graças Fernandes Moreira (PMB). Os dois ainda tiveram os diplomas cassados pela Justiça Eleitoral e ficarão inelegíveis por 8 anos. A decisão foi proferida na última segunda-feira (5).

Francisco Kilsem e Dona Graça são acusados pelo Ministério Público Eleitoral por compra de votos e abuso de poder político e econômico. De acordo com a investigação do MPE-CE, durante as eleições municipais de 2016, um veículo do tipo Montana, cor branca, de placas PNP 3278, era usado para convidar populares para a inauguração do Comitê da Coligação Representada no distrito de Campanário, em Uruoca e que a utilização deste veículo teria ferido o “Acordo interpartidário de propaganda eleitoral nas Eleições de 2016 no município e tal fato representaria uma omissão de despesa por parte dos acusados”.

Durante averiguação dos fatos foi constatado que o veículo pertencia ao Sr. Manoel Fernandes Moreira Filho, conhecido como “Manoel Conrado”, esposo da vice-prefeita. Além disso, foi descoberto que o mesmo carro também era usado pela empresa Campanágua para ir aos eventos de campanha.

Diante dos fatos, o Ministério Público Eleitoral emitiu parecer favorável pela cassação do prefeito e da vice, pelo fato de terem utilizado um carro não declarado em prestação de contas durante as eleições de 2016.