Os desafios do futuro governador

O resultado que sairá das urnas neste domingo (7) vai exigir do futuro governador um olhar para fora do intoxicado ambiente eleitoral. A ordem é pensar nas prioridades para o desenvolvimento da economia cearense nos próximos quatro anos. A geração de empregos e a manutenção do equilíbrio fiscal encabeçam essas prioridades. Claro que esse cenário está atrelado ao que vier a ocorrer no âmbito federal, com os rumos a ser adotados pelo futuro presidente. Ainda assim, há importantes projetos estruturantes (alguns já implementados) que devem manter o Ceará com boas perspectivas de crescimento de sua economia, como a parceria do Porto do Pecém com o de Roterdã (Holanda), que está próxima de ser concluída. Isso amplia as chances do Governo do Estado atrair mais investimentos internacionais, não somente na área portuária, mas no segmento de infraestrutura e instalação de novas indústrias na região onde está instalado o Cipp. Com isso, virá a tão aguardada retomada da geração de empregos.

Refinaria

Mas as perspectivas de evolução real da economia cearense não param por aí, a partir de 2019. A assinatura de projetos com empresas chinesas para a instalação de uma refinaria no Cipp e a ampliação da produção de placas de aço pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), também indicam que o Ceará pode injetar novos rumos que vão impactar diretamente no ambiente de negócios no Estado. Os chineses sinalizam ser os parceiros desse empreendimento, com características semelhantes à da planta de refino antes pretendida pela Petrobras, mas que fracassou.

Equilíbrio fiscal

Manter o equilíbrio das contas estaduais mesmo em meio a uma crise é outra meta tão necessária quanto possível, algo que o atual Governo já sinalizou de forma concreta, cumprindo, inclusive, as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Questão hídrica

A escassez hídrica é outra preocupação do futuro governador já no próximo ano, ou dentro de alguns meses. A conclusão da obra de transposição do São Francisco se mostra ainda mais necessária, mas não é o único desafio para resolver esse nó que impacta em todos os setores. A construção de uma Planta de Dessalinização de Água Marinha na Região Metropolitana de Fortaleza precisa sair do papel como garantia na atração de novas indústrias.

Outro Rosa

Pelo quarto ano consecutivo, o SESI Ceará adere à campanha Outubro Rosa e oferece para empresas, durante todo o mês, serviços de educação continuada, como palestras e peças teatrais temáticas. O objetivo é conscientizar as trabalhadoras das indústrias a importância do cuidado com a saúde da mulher. Além disso, o SESI oferece também opções de pacotes com serviços de saúde, incluindo consulta e exames, com valores especiais, válidos também para pessoa física.