Prefeito Naumi apela, mas professores da rede de ensino de Caucaia suspendem aulas

Os professores da rede municipal de ensino de Caucaia decidiram cruzar os braços, nesta quinta-feira (14), mesmo após apelo do prefeito Naumi Amorim para o início da greve ser adiado. Naumi fez ponderações para as lideranças do magistério aguardarem uma nova reunião, nesta sexta-feira (15), para retomada de negociações sobre a proposta de reajuste salarial.

Os professores cobram, entre as reivindicações, uma correção de salários de  4,17% retroativo a primeiro de janeiro, cumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração do Magistério, pagamento da ascensão funcional dos professores que concluíram graduações e especializações  e  pagamento de auxílio transporte.

Naumi argumenta que o Município não tem como arcar com o reajuste salarial, mas disse que está disposto ao diálogo. Os professores rejeitaram o pedido para suspender a paralisação marcada para esta quinta porque a decisão dependeria de uma assembleia geral do sindicato.

Os pais de alunos, ao deixarem os filhos, nessa quarta-feira (13), nas escolas da rede municipal, foram alertados sobre a paralisação. Durante a manhã, representantes do magistério acompanham a sessão da Câmara de Vereadores para expor problemas na educação e relatar  as reivindicações encaminhadas ao Poder Executivo.

Veja registro de fotos dos professores da rede municipal de ensino de Caucaia:

Compartilhe: