Produção Industrial recua 0,2% em julho

Os dados da produção industrial no Ceará no mês de julho não foram animadores. De acordo com o IBGE, a indústria cearense apresenta estagnação em 2018, com variação negativa de 0,1% no acumulado de janeiro a julho. Em comparação com igual período do ano passado, o porcentual também não foi satisfatório em julho, registrando queda de 0,3%. Considerando a passagem de junho para julho, a variação também foi negativa, de 0,2%. No entanto, no acumulado dos últimos 12 meses (de julho de 2017 até julho de 2018), a produção industrial cearense apresenta alta de 1,8%. O levantamento é feito em 15 estados.

Negócios bilaterais

“Relações Suíça & Ceará – Oportunidades e Perspectivas de Negócios e Investimentos” vai reunir empresários demais interessados no próximo dia 2, às 8h30, na sede da FIEC. Obetivo é estimular a troca de informações e oportunidades de parceria entre o Ceará e a Suíça, com destaque para as áreas de inovação, tecnologia e desenvolvimento de produtos. O evento contará com a presença do embaixador da Suíça no Brasil, Andrea Semadeni, em sua primeira viagem oficial ao Ceará e de outros membros do corpo consular da Suíça no Brasil.

Ketchup de acerola

Produto desenvolvido por indústria cearense será lançado em Paris, em uma das maiores e mais importantes feiras comerciais do setor de Alimentos e Bebidas do mundo. Trata-se de um ketchup natural, tendo como ingrediente principal a acerola orgânica em vez de tomate, desenvolvido pela indústria cearense Frutã e a Universidade Federal do Ceará (UFC).  O katchup é um dos 197 selecionados de empresas de todo o mundo a participar do SIAL Innovation, espaço para a exposição de produtos inovadores da SIAL Paris, que será realizado de 21 a 25 de outubnro. O natchup, como é denominado, numa junção das palavras “natural” e “ketchup”, foi escolhido por júri especializado e agora concorre a um prêmio que prestigia os produtos mais inovadores do planeta.

Novos mercados

A Frutã é uma indústria de polpas de frutas pasteurizadas localizada no município de Jaguaribe e que hoje exporta polpas de frutas para países como Alemanha, França, Portugal, Bélgica e Portugal. Também pretende expandir para outros mercados, alcançando Estados Unidos, Caribe e Canadá. E para se lançar em outros mercados, nada melhor que a SIAL Paris. O Ceará vai participar do evento também em um estande do Sindialimentos e no espaço da Apex Brasil, junto com empresas de outros estados brasileiros.

Intermitentes I

Criado com a reforma trabalhista com a promessa de formalizar o trabalhador sem jornada fixa, o contrato intermitente ainda decepciona. No acumulado deste ano, o saldo de vagas de emprego desse tipo, a diferença entre os postos que foram abertos e fechados, representa 5% do saldo total de postos entre janeiro e julho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O Caged de julho aponta que o saldo de vagas era de 47,3 mil para todas os tipos de contratação, mas apenas 3,4 mil deles eram contratos intermitentes.

Intermitentes II

Por envolver ocupações específicas, é até natural que o contrato intermitente não represente a maioria dos novos postos e, na saída da recessão, o mercado de trabalho anda a passos lentos. Mas, segundo especialistas, já era para o intermitente estar mais consolidado. Em outubro do ano passado, o governo havia estimado que a reforma trabalhista geraria 6 milhões de empregos. Só de intermitentes, a previsão era criar 2 milhões de ocupações em três anos.