Profissões ligadas ao envelhecimento estão entre as carreiras do futuro

O envelhecimento da população abre oportunidades para profissões relacionadas a cálculos previdenciários, cuidados dos mais velhos, desenvolvimento de novos medicamentos, aconselhamento de aposentadoria, planos para gestão dos recursos financeiros e atividades culturais. É o que aponta relatório do Programa de Estudos do Futuro (Profuturo) da Fundação Instituto de Administração (FIA), sobre as carreiras mais promissoras.

Essas profissões surgem num contexto em que haverá uma demanda maior por serviços e produtos pelos idosos – pois em 2031 a população a partir de 60 anos já será maior do que a de crianças de 0 a 14 no país e em 2060 um quarto da população (25,5%) deverá ter mais de 65 anos.

A inovação será um fator importante para a competitividade das empresas. As áreas de biotecnologia, nanotecnologia, saúde e medicina serão especialmente promissoras. O desenvolvimento tecnológico exigirá profissionais capacitados para transformar as novidades tecnológicas em negócios e em aplicações rentáveis.