Relembre momentos protagonizados pelo jornalista Roberto Avallone

O futebol começou a semana mais triste com a morte, em São Paulo, aos 72 anos, do jornalista Roberto Avallone. Após se sentir mal durante a madrugada, o jornalista ainda foi levado ao hospital, mas não resistiu a uma parada cardiorrespiratória. Recentemente, Avallone participava, como frequência, como comentarista de programas do SporTV, além de manter, também, um blog no portal UOL.

O comentarista começou a carreira na década de 1960, no Jornal da Tarde, como editor e pauteiro nos anos 80. Por quase 20 anos comandou o programa de debates Mesa Redonda, na TV Gazeta, onde protagonizou uma de suas mais famosas polêmicas, a briga com seu amigo Milton Neves, em 1997. Avallone também passou por Rede TV e Bandeirantes. No rádio, trabalhou nas principais emissoras de São Paulo, como Jovem Pan, Globo e Bandeirantes.

Ganhador de dois prêmios Esso, o jornalista sempre se manteve irreverente e alegre. Avallone marcou época com seus bordões, como “no pique”, para chamar os comerciais, “polêmica”, logo atrás de uma discussão mais acalourada, e “jornalismo futebol clube”, quando tentava negar sua predileção pelo Palmeiras. Quando saia um golaço, logo lançava: “Que lance bonito, exclamação“. Já para questionar sobre um determinado tema, comentava: “O que será agora da seleção brasileira, interrogação?”.

Relembre alguns momentos protagonizados pelo jornalista

Em seu último post, publicado na madrugada dessa segunda, Avallone defende que os clubes invistam em treinadores específicos para centroavantes – como já existem os de goleiros – dada a escassez de bons atletas nesse setor. Ele será cremado nesta terça-feira, às 10h30 (de Brasília), no Memorial Parque Paulista (rua Suécia, 56, no Jardim das Oliveiras).

Leia a Anterior

Previsão da Funceme aponta redução dos acumulados de chuva no Ceará até quarta-

Leia a Próxima

Guaraciaba do Norte: Governo do estado inaugura abastecimento de água