Trinca de Hubs

Secretário César Ribeiro (Desenvolvimento Econômico) apresentou, esta semana, em palestra com empresários do setor eletrometalmecânico, as oportunidades de negócios nos projetos que ele denomina “Trinca de Hubs” – o hub aéreo das empresas Air France- KLM-GOL, recém instalado no Aeroporto de Fortaleza; o hub marítimo no Porto do Pecém, que será impulsionado pela parceria com o Porto de Roterdã, que está em fase de finalização; e o hub tecnológico, viabilizado pelos cabos de fibra ótica que ligam o Ceará ao mundo instalados pela multinacional Angola Cables. Os empresários questionaram o secretário sobre como se preparar para aproveitar as oportunidades de novos negócios.

Modal Aéreo

No caso do hub aéreo, por exemplo, César Ribeiro destacou prévia de estudo realizado pelo Ipece que mostra  impacto positivo no PIB cearense de 0,79%, representando injeção de R$ 1,05 bilhão na economia, além da possibilidade de geração de cerca de 80 mil empregos formais e informais no Estado. O aumento na movimentação de passageiros e turistas vai impactar diretamente no desenvolvimento de setores como construção civil, além das oportunidades de exportação por modal aéreo, uma vez que, com o hub, a capacidade de exportação para a Europa é de 120 toneladas por semana.

Roterdã-Pecém

Referente ao hub portuário, com  a entrada do Porto de Roterdã no Porto do Pecém, o secretário da SDE destacou que o Ceará vem trabalhando na atração de novas empresas para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém, com a  expansão do setor II da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e também no fortalecimento da cadeia produtiva metalmecânica, com realização de estudo estratégico para prospecção e instalação de uma montadora.  Setores de autopeças, automação e robótica, desenvolvimento de novos materiais e demais segmentos do setor podem ser vocacionados para a área.

Hub Tecnológico

Por fim, na área do hub tecnológico, e o Data Center da Angola Cables na Praia do Futuro, a ideia, de acordo com César Ribeiro,  é atrair e implantar empresas internacionais de base tecnológica para o entorno. Entre as oportunidades de mercado para o setor eletrometalmecânico, citou o desenvolvimento da nanotecnologia, impressões 3D, tecnologias móveis, entre outros.

Índice de confiança

As recentes revisões de crescimento da economia para baixo e a percepção de piora no ambiente de negócios têm afetado a expectativa dos empresários de menor porte que atuam no comércio e no ramo de serviços. É o que mostra o Indicador de Confiança da Micro e Pequena Empresa calculado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo Serviço de Proteção ao Crédito. No último mês de julho, o indicador que acompanha a confiança desses empresários ficou em 48,9 pontos, um pouco acima do observado em junho (46,4 pontos). Apesar do crescimento, o dado alcançado no mês é o segundo mais baixo desde agosto de 2017, quando se encontrava em 47,4 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100, sendo que resultados acima de 50 pontos refletem confiança e, abaixo dos 50 pontos, refletem desconfiança com os negócios e com a economia.

Pai Ciro

Após críticas, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) alterou a proposta para tirar devedores da lista do Serviço de Proteção ao Crédito. Só serão avaliadas dívidas feitas até 20 de julho deste ano, para evitar que pessoas se endividem esperando renegociação. Apesar dos memes que se multiplicaram nas redes sociais ironizando a proposta do candidato, vale dizer que a ideia faz sentido, levando-se em conta a capacidade de mediação do Estado para renegociar, caso queiram, a dívida dos brasileiros.