UTE Pecém em manutenção

A UTE Pecém, usina que gera o equivalente a 45% da energia elétrica consumida no Ceará, está realizando sua primeira intervenção planejada. A parada de manutenção da unidade geradora 02, iniciada em 15 de agosto, acontece até 28 de setembro. A da unidade geradora 01 será realizada entre 13 de outubro e 26 de novembro. A iniciativa vai gerar cerca de 750 empregos em 38 empresas fornecedoras, em áreas que vão desde limpeza industrial até serviços especializados de manutenção.

Capacidade Máxima

A intervenção ocorre a cada 40.000 horas de funcionamento das duas unidades geradoras, com  produção de 720 megawatts hora (MWh). Durante o período de parada, a Usina suspende a geração e o fornecimento de energia para o Sistema Interligado Nacional (SIN) após um planejamento prévio, mediante autorização do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), de modo a evitar prejuízos ao consumidor.

Calote

Com a crise instalada na economia, o brasileiro está deixando de pagar, principalmente, as contas básicas, como as de água e luz. O calote nesses débitos subiu 7,6% nos 12 meses encerrados em julho, segundo o SPC Brasil. No mesmo período, as dívidas bancárias – como cheque especial, empréstimos pessoais e cartão de crédito – subiram 6,9%.

Equilibristas

Decisão sobre qual conta atrasar, segundo o SPC e a Serasa Brasil, está ligada ao fato de que os juros, nas contas de água e luz, serem bem mais baixos que os cobrados em débitos ligados a instituições financeiras. Além dos juros mais baixos, o reajuste das contas básicas superou, e muito, a inflação. Enquanto o IPCA, principal índice de inflação, subiu 4,48% nos 12 meses acumulados até julho, a inflação da energia elétrica medida pelo IBGE subiu 18,02%.

Dívidas rurais

Toda a rede de atendimento do BNB, que conta com sete agências em Fortaleza e 38 em outros municípios, continua mobilizada para receber os clientes, produtores rurais, que queiram regularizar dívidas de operações contratadas com o banco até 2016. Mais de 96,4% desse grupo no Ceará ainda podem regularizar a situação.  O prazo termina no final do ano, e quem regularizar o débito pode também ter a oportunidade de voltar a financiar novos crédito no BNB, e assim dinamizar os seus negócios rurais.

Novo crédito

Desde janeiro, 7.293 produtores rurais procuraram o BNB e estão aptos a novos créditos. Até a primeira quinzena de julho, R$ 245,1 milhões foram regularizados, o que corresponde a 11,6% do total de R$ 2,1 bilhões. Um total de R$ 103,8 milhões em dívidas foram liquidadas no Ceará, o que representa 42,3% do montante regularizado. E mais de R$ 142 milhões foram renegociados.