PT traça planos para, em 2020, lançar Luizianne Lins à Prefeitura da Capital


O Partido dos Trabalhadores (PT) quer voltar a concorrer, em 2020, à Prefeitura de Fortaleza e já tem um nome que atrai atenção da maioria dos integrantes do Diretório Municipal da sigla: a deputada federal reeleita Luizianne Lins

Os dirigentes estaduais do PT não sabem quais serão os desdobramentos políticos dos próximos dois anos e têm dúvidas sobre a permanência do Governador Camilo Santana nos quadros da agremiação e, diante de um cenário de incertezas, alguns membros do comando regional consideram real a hipótese de lançar Luizianne Lins à sucessão do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Reeleita com 173.777 votos para o segundo mandato de deputada federal, que começa no próximo dia primeiro de fevereiro, Luizianne Lins recebeu, na eleição de 2018,  111.257 votos na Capital, ou seja, 64% de toda a votação. 

O desempenho nas urnas a credencia como o nome de maior referência eleitoral do PT em Fortaleza. Luizianne, que começou a carreira como vereadora da Capital, exerceu um mandato de deputada estadual e, por duas vezes, administrou a Prefeitura – a primeira eleição em 2004 e a segunda, em 2008

Em 2012, indicou o então Secretário de Educação, Elmano de Freitas, como candidato à sucessão e perdeu a disputa para o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT). Luizianne é adversária dos irmãos Cid e Ciro Gomes, convive com o Governador Camilo Santana, mas não o segue dentro do PT. 

O grupo que comanda o PT no Ceará, sob a liderança do deputado federal José Nobre Guimarães, é aliado a Camilo, mantém dezenas de cargos na administração estadual e, nesse momento, não tem pressa para abrir o debate sobre as eleições de 2020.

”É normal essa prudência, consideramos que é muito cedo para anteciparmos qualquer discussão sobre sucessão municipal, mas nós trabalhamos com uma certeza: o PT terá candidato, ou melhor, candidata à Prefeitura de Fortaleza”, confessa um influente petista, com passagem pelo Legislativo, ao falar sobre os planos traçados nos bastidores com vista nas eleições, na Capital, em 2020.

Leia a Anterior

Alok sofre acidente durante Lua de Mel nas Ilhas Maldivas

Leia a Próxima

Abstenção nas eleições em 2018 dará ao fundo partidário R$ 250 mi em 2019