Acordão de Russas repercute mal e Weber sofre pressão na base do Governo Estadual

Integrantes da base de apoio político ao Governo do Estado não gostaram do acordo fechado pelo prefeito de Russas, Weber Araújo, com o ex-prefeito Raimundinho de Freitas (PSDB) para o lançamento de uma chapa à Prefeitura, em 2020, encabeçada pelo presidente da Câmara Municipal, Nathizael Gonçalves (MDB). O acordo foi articulado pelo deputado federal Genecias Noronha que já conta como certa a filiação de Nathizael, afilhado político do ex-prefeito Raimundinho, ao Solidariedade. O próprio Nathizael confirmou, nesta sexta-feira, que irá se filiar ao SD.

Os sinais de descontentamento com o acordão foram expostos pelo secretário de Cidades do Estado, Zezinho Albuquerque, responsável pela aproximação de Weber com o Governo do Estado. Weber foi chamado às pressas para uma reunião em Fortaleza, ouviu queixas e saiu do encontro pressionado para repensar as articulações que geram prejuízos à base político do Palácio da Abolição.

Zezinho, que proporcionou à administração de Weber Araújo obras e convênios com o Município de Russas, além de atendê-lo em demandas políticas, retratou, em poucas palavras, a insatisfação do Palácio da Abolição com um acordo que beneficia diretamente a oposição ao Governo Estadual. Weber e Raimundinho fecharam um acordo após passarem quase 20 anos em palanques opostos.

O entendimento fragiliza a base política aliada ao Palácio Iracema na cidade de Russas. O acordão é uma tentativa de barrar a renovação política capitaneada pelo radialista Júnior Gonçalves que desponta com boa na corrida pela Prefeitura de Russas em 2020. Júnior recebeu, em 2018, somente, em Russas, como candidato a deputado federal, mais de 12.000 votos.

Leia a Anterior

Caminhos da aposentadoria: ‘Alerta Geral’ tira dúvidas de ouvintes e internautas

Leia a Próxima

Sistema penitenciário: 65 novos agentes assumem os cargos