Aedes aegypti: Secretaria de Saúde solicita mais de 10 mil litros inseticidas para combater o mosquito

O mosquito Aedes Aegypti tem trazido preocupação para saúde dos cearenses. Nesta segunda-feira (13), gestores municipais do Estadose reuniram para traçar medidas de combate ao mosquito e na ocasião, a Secretaria da Saúde (Sesa) informou que abriu licitação para comprar 10 mil litros de inseticidas para combater a fase adulta do mosquito, que causam doenças como dengue e chikungunya.

Ainda não há prazo para recebimento do volume adicional de inseticida, mas uma remessa enviada pelo Ministério da Saúde (MS), entre 3 mil e 5 mil litros, deve chegar ao Estado num prazo de 15 dias, de acordo com a Secretaria da Saúde.

Em 2019, 15.175 casos de dengue foram registrados em todo o Ceará. Treze óbitos também foram causados pela doença. Além disso, no mesmo período, foram contabilizados 1.060 casos de chikungunya.

Com a proximidade da quadra chuvosa no Estado, que acontece entre fevereiro e maio, a recomendação é que a população fique atenta e tome cuidados para prevenir a doença. O ideal é evitar água parada em baldes, potes, bacias, e outros recipientes para evitar a formação de criadouros do Aedes Aegypti.

A limpeza de lajes e calhas também é recomendada, além de outras medidas como guardar garrafas de cabeça para baixo, encher até a borda os pratinhos dos vasos de planta e eliminar adequadamente o lixo também auxiliam no combate ao mosquito.

Leia a Anterior

Aena Brasil inicia operação no Aeroporto Juazeiro do Norte

Leia a Próxima

Governo anuncia medidas para redução de filas do INSS na quarta-feira