Alerta Geral: violência faz médicos trabalharem sob pressão nos postos de saúde de Fortaleza

O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Edimar Fernandes, fez um desabafo dramático, nesta sexta-feira, ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior), sobre o ambiente de pressão em que se encontram os médicos que trabalham nos postos da rede municipal da Capital. 

A violência, segundo Edimar, faz os médicos saírem de casa sem a certeza de retornarem para casa. Edimar disse, ainda, ao conversar com a repórter Camila Pinheiro, que a situação dos médicos piorou após a Prefeitura de Fortaleza retirar os seguranças dos postos de saúde. Se em alguns momentos, conforme ele, a reclamação era sobre a falta de insumos, hoje, o grito é contra a violência.

Durante o Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral, o jornalista Beto Almeida cobrou a retomada dos seguranças nos postos da saúde. O jornalista Luzenor de Oliveira lembrou, ainda, que, ao longo da campanha eleitoral para reeleição, Roberto Cláudio levantou a bandeira da segurança, mas, na atual gestão, as medidas não mostram, na prática, o que tivemos de discurso na campanha. A prefeitura de Fortaleza não se pronunciou sobre a denuncia feita.

Acompanhe mais informações: 

Leia a Anterior

Com LOA de 2019, Bolsa Família poderá receber maior parcela

Leia a Próxima

Bate Papo: Sérgio Moro quer endurecer regra para prisão por corrupção