Arena Castelão é investigada por supostas irregularidades nas obras da Copa do Mundo de 2014

A empresa investigada informou que oito procedimentos licitatórios envolvendo obras em estádios de futebol podem ter sido objeto da prática anticompetitiva

Arena Castelão

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu processo para investigar um suposto cartel em obras de construção e reforma de instalações esportivas destinadas à Copa do Mundo de Futebol de 2014. A Arena Castelão, em Fortaleza, é uma das obras investigadas.

O caso teve início com a celebração de acordos de leniência e fazem parte de investigações conduzidas pelo Cade, desde 2014, no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com o Cade, a investigação relacionada às obra da Copa do Mundo teve início com acordo de leniência firmado com a construtora Andrade Gutierrez, que também incluiu executivos e ex-executivos da empreiteira.

A empresa informou, no acordo, que oito procedimentos licitatórios envolvendo obras em estádios de futebol podem ter sido objeto da prática anticompetitiva.

Obras investigadas:

  • Arena Castelão, em Fortaleza;
  • Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília;
  • Arena Amazônia, em Manaus;
  • Arena Pernambuco, em Recife;
  • Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro;
  • Mineirão, em Belo Horizonte;
  • Arena das Dunas, em Natal;
  • Fonte Nova, em Salvador.

(*) Informações da Agência Brasil.

Leia a Anterior

Governo do Ceará libera R$ 6 milhões para bolsas de desenvolvimento tecnológico

Leia a Próxima

Bate-Papo Político: “Favorece um pouco a oposição”, afirma Beto Almeida sobre recesso parlamentar