Campanha “Eu respeito as muié” busca combater crimes de assédio sexual durante as festas juninas

O governo federal tornou o combate aos crimes de estupro, assédio e importunação sexuais durante as festas juninas um dos focos este ano. O tema motivou a criação da campanha Eu respeito as muié, lançada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Para disseminar a mensagem da campanha, a pasta está distribuindo vídeos, panfletos, camisetas e banners a movimentos sociais e secretarias estaduais e municipais de políticas para mulheres. Também está prevista uma ação de panfletagem ao público nas festas juninas.

Segundo a titular da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, as orientações transmitidas no âmbito da campanha servem tanto para as mulheres como para os homens.

Todo o material produzido para o movimento busca aproximar homens e mulheres para a cultura do respeito. Trabalhamos por uma mudança comportamental e a campanha é uma das ações que vamos realizar no sentido de educar homens e mulheres, afirmou.

Números apresentados em recente pesquisa dos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva ajudam a dimensionar o peso da violência sexual na vida das brasileiras. De acordo com o levantamento, 97% das mulheres consultadas declararam já terem sido vítimas de assédio em meios de transporte. Outras 71% afirmaram conhecer alguma mulher que já sofreu assédio em local público.

A agressão sexual é apenas uma das facetas da violência contra mulher, que pode assumir ainda outras quatro formas: a psicológica, a patrimonial, a moral e a física.

Leia a Anterior

Polícia de Canindé realiza quatro mandados de busca e apreensão pela morte do Vigia da Prefeitura do município

Leia a Próxima

Pesquisa aponta que um em cada cinco brasileiros usa o celular enquanto dirige