Cesta básica da capital cearense teve a maior alta do Nordeste em outubro

A cesta básica de Fortaleza teve a maior alta do Nordeste no mês de outubro. Com aumento de 0,78% os produtos básicos chegaram a custar R$ 387,18. Logo em seguida está Salvador, com um avanço de 0,76%. Com o resultado a capital cearense tem a 11º cesta básica mais cara do País e a mais cara do Nordeste, segundo os dados da a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgados nesta quarta-feira (06).

Em comparação com setembro, a cesta básica ficou R$ 3,01 mais cara. Entre os 12 itens pesquisados, sete apresentaram avanço em outubro, com destaque para a carne (3,3%), o feijão (3,27%) e o arroz (1,82%). Em contrapartida, foram observadas reduções no preço da banana (-3,69%), farinha (-2,24%) e açúcar (-2,2%).

Além disso, o gasto médio de uma família padrão ( dois adultos e duas crianças) foi estimado em R$R$ 1.161,54. Em relação a jornada de trabalho mensal, o trabalhador teve que destinar cerca de 85 horas e 21 minutos para esta finalidade. Com o resultado de outubro, no semestre e no ano, a cesta básica apontou uma deflação de 15,68% e 1,58%, respectivamente.

Leia a Anterior

Ceará tem o segundo melhor resultado do Nordeste na educação básica

Leia a Próxima

PEC Paralela da Previdência é aprovada pelo Senado e segue para o Plenário da Casa