Cid tenta tirar da propaganda de Bolsonaro vídeo em que faz críticas ao PT

O senador eleito Cid Gomes (PDT) entrou, na noite dessa terça-feira, 16, com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para impedir que a campanha do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, use o conteúdo com as suas críticas ao PT na propaganda de rádio e televisão.

Cid cobrou ‘mea culpa’ e humildade ao PT para reconhecer os erros, recebeu críticas e, durante reunião com aliados de Fernando Haddad, em Fortaleza, chegou a dizer que era por conta do radicalismo e da falta dessa autocrítica que o partido perderá a eleição em 2018.

O pedido de Cid Gomes chegou ao TSE após o bombardeio que a campanha de Jair Bolsonaro fez, durante essa terça-feira, 16, com o conteúdo do vídeo em que Cid bate duro nos petistas que se opõem a autocrítica.  O caso, segundo o Jornal O Estado de São Paulo, está nas mãos do juiz auxiliar Luis Felipe Salomão. As críticas de Cid Gomes o colocaram no noticiário em todo o Brasil e revelaram o distanciamento que começa a ser dado na aliança entre PT e PDT, principalmente, no cenário nacional.

Leia a Anterior

Apreensões de armas realizadas pelo BPRaio até setembro de 2018 supera os números do ano passado

Leia a Próxima

Encerramento das atividades da agência de correio Padre Cícero, em Juazeiro do Norte