Sem citar Haddad e Bolsonaro, Ciro pede voto ‘contra a intolerância’

Em vídeo publicado neste sábado na sua página no Facebook, o candidato derrotado pelo PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse que não quer tomar lado na disputa presidencial e pediu que a população vote pela democracia, contra a intolerância e pelo pluralismo. Ele afirmou também que “ninguém está obrigado a votar contra convicções e ideologias”.
A declaração frustrou a expectativa do candidato do PT, Fernando Haddad, que esperava um apoio contundente de Ciro.
“Claro que todo mundo preferia que eu, com meu estilo, tomasse um lado e participasse da campanha. Mas eu não quero fazer isso por uma razão muito prática, que eu não quero dizer agora, porque, se eu não posso ajudar, atrapalhar é o que eu não quero”, disse Ciro.
“Eu quero que Deus, como disse lá no primeiro dia, abençoe essa grande nação para que todo mundo possa caminhar amanhã para votar, votar compreendendo a necessidade de votar com a democracia, votar contra a intolerância, votar pelo pluralismo”, completou.
Leia a Anterior

CNT/MDA divulga sua 142ª pesquisa neste sábado

Leia a Próxima

Residentes na Nova Zelândia são os primeiros a votar no segundo turno