Com baixa, produtores de queijo de Tauá perdem cerca de R$13 por quilo do produto

Os produtores de queijo de Tauá, região dos Inhamuns, enfrentam a baixa no preço de um dos principais produtos do município. O corresponde do Jornal Alerta Geral, Alverne Lacerda, em sua participação no programa desta segunda-feira (25), alertou para a baixa cotação do Queijo Coalho, que normalmente acompanha o preço da carne de boi – aproximadamente R$ 20 por quilo. Pela dificuldade na venda, os produtores acabaram aceitando a proposta de R$ 7 no quilo – bem abaixo do esperado.

Uma solução levantada pelo correspondente é de o queijo entrar no cardápio da merenda escolar do município de Tauá. Assim, os produtores teriam uma boa demanda pelo produto e, ainda, movimentariam a economia da região. A proposta foi afirmada pelo jornalista Luzenor de Oliveira, que cobrou do secretário do Desenvolvimento Agrário de Tauá, Francisco De Assis, uma solução viável aos produtores.

Chuvas tímidas na região

Alverne relatou, também, as poucas chuvas em Tauá. Segundo ele, as precipitações estão comuns em municípios próximos, caso de Novo Oriente, Quiterianópolis e Boa Viagem. Com a baixa precipitação, os Açudes de Várzea do Boi, Açude da Favela e Arneirós II ainda estão secos. Além deles, a Barragem do Trici, manancial responsável pelo abastecimento de Tauá e localidades, continua com abastecimento abaixo do esperado.

Confira todas as informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Alverne Lacerda:

Leia a Anterior

Governança interfederativa: proposta de integração de entes federativos pode otimizar gasto público

Leia a Próxima

Reforma da Previdência limita a 60 meses parcelamento de dívidas previdenciárias