Como diferentes expectativas refletem a boa fase que pode chegar ao futebol cearense

Foto: Reprodução.

Esta será uma quarta-feira de expectativas para os torcedores dos principais clubes do Estado. Apesar de viverem, no mesmo dia, situações opostas por competições diferentes, o atual momento de Ceará e Fortaleza podem indicar um futuro positivo para o futebol cearense. Que fique registrado a advertência para que o reconhecimento não gere acomodação.

Apesar da sobrevivência do Vozão na Copa do Brasil estar comprometida, o momento é longe de ser terra arrasada. O Ceará vem de uma derrota por 1×3 dentro de casa, mas não foi para qualquer clube. O Alvinegro enfrenta o Corinthians que, segundo levantamento da Tribuna PR, tem a terceira maior folha salarial do país e briga nas cabeças no campeonato paulista, que hoje é o estadual mais disputado do Brasil.

Ainda que a Copa do Brasil seja a competição mais democrática do país, o último vencedor com gostinho de zebra foi o Sport Recife, em 2008. De lá para cá, todos os vencedores foram os clubes que já estão entre os grandes do Brasil. Para que grandes conquistas não sejam pontuais e ganhar troféus importantes torne-se uma realidade acessível ao futebol cearense, bons resultados em forma de picos isolados e oba-oba em torno dessas conquistas não devem ser o caminho.

O Sport não voltou a ganhar nenhum título nacional depois da sua conquista, apesar de ainda figurar nas divisões de cima do Campeonato Brasileiro. Algo semelhante aconteceu no campeonato inglês, quando o Leicester City venceu o campeonato na temporada 2015-16 e não voltou mais a figurar a elite da Premier League. Todo título deve ser celebrado, mas com um projeto consistente torna-se mais louvável.

Já o Fortaleza, devido ao título de campeão da Série B de 2018, vai começar nas oitavas de finais da copa do Brasil. No entanto, verdade seja dita, o Leão ainda está engatinhando na sua readaptação a elite do futebol e não se deve esperar muita coisa do clube. No campeonato cearense, o time vem de vitória em cima do Guarany de Sobral pelo placar de 0x1 e recebe o mesmo no Castelão para a decidir quem vai para final.

Os dois clubes estão em crescentes. O Leão vem de um acesso com título e o Vozão vem de uma permanência que precisa ser celebrada. Visualizando o momento e apostando em um bom planejamento, como o tricolor vem fazendo, como por exemplo renovando sua estrutura para equiparar-se aos grandes clubes da Série A, e não apostando em projetos na base da “”“doidera”””, o futebol do Ceará pode se tornar um atrativo para o estado como um todo, alavancando o turismo, enchendo os estádios e oferendo a possibilidade de não “precisar torcer” para um segundo clube para ter o gostinho de disputar as principais competições.

Ton Silva

Leia a Anterior

Cresce o número de brasileiros que conversam sobre o orçamento familiar em casa, aponta pesquisa

Leia a Próxima

Para o médico Henrique César, os consórcios de saúde foram “transformados em um péssimo resultado”