Concurso para Prefeitura de Juazeiro: após tumulto, provas para cinco cargos são canceladas

De acordo com a Prefeitura de Juazeiro, o concurso é o maior do interior do Ceará em número de inscritos

As provas de seleção para cinco cargos do concurso público para a Prefeitura de Juazeiro do Norte, que seriam aplicadas neste domingo (26), foram canceladas para garantir a realização do processo, conforme o coordenador do exame, José Sobreira Dantas. A medida foi tomada após o registro de tumulto na Universidade Federal do Cariri (Urca), em Crato. Cerca de duas mil pessoas fariam o concurso, que estava programado para ter início às 8h, mas atrasou por volta de uma hora. Após a entrada, alguns candidatos gritaram pedindo o cancelamento do concurso e também deixaram o local sem fazer a prova.

Conforme o coordenador, serão cancelados os exames de seleção para Enfermeiro, Engenheiro Ambiental e Engenheiro Elétrico, por conta de pessoas que saíram do local de prova durante o tumulto, enquanto os cargos de Contador e Educador Físico foram adiados devido aos problemas com o lacre de um dos pacotes de provas, em outro ponto não divulgado. O planejamento é que a seleção destes cargos seja repetida no dia 9 de junho, ainda segundo o coordenador.

O Ministério Público do Ceará (MPCE) informou que houve dificuldades na logística de distribuição das provas. À frente do processo seletivo, o Centro de Treinamento e Desenvolvimento (Cetrede) da Universidade Federal do Ceará (UFC), afirmou que uma equipe técnica foi enviada para averiguar a situação e que deve se pronunciar somente após o parecer.

Mais de mil candidatos compareceram na Delegacia Regional do Crato para prestar queixa contra a organização do concurso. De acordo com a Prefeitura de Juazeiro, o concurso é o maior do interior do Ceará em número de inscritos. Cerca de 37 mil candidatos foram cadastrados para o primeiro dia de seleção, divididos em dois turnos. Segundo a Secretaria de Administração (Sead), 17.857 pessoas deveriam participar da prova.

 

Leia a Anterior

Senado analisa PEC sobre possibilidade de tirar o presidente da República do cargo sem impeachment

Leia a Próxima

Manifestantes fazem ato em Fortaleza a favor do governo Bolsonaro