Contratar empresa para limpar o nome não valeu a pena para 43% de ex-negativados

O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta segunda-feira (13).

Limpar o nome./Foto: reprodução

Um levantamento da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), feito com quem esteve com o nome sujo nos últimos 12 meses e já saiu dos cadastros de devedores, revela que dois em cada dez (22%) ex-negativados contrataram empresas especializadas em limpar o nome. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), pelo economista, Carlos Alberto Alencar.

O comentarista relata que desses, 43% não tiveram as expectativas atendidas, entre os quais (22%) afirmaram não ter resolvido o problema como esperado e 21% acabaram pagando mais caro do que se tivessem tratado a questão direto com o credor. Por outro lado, 41% das pessoas ouvidas ficaram satisfeitas com a contratação do serviço.

Confira a análise completa clicando no player abaixo:

Leia a Anterior

Luíz Pontes participa da primeira reunião nesta segunda-feira como novo presidente do PSDB

Leia a Próxima

Ceará é o estado com a maior redução no número de homicídios do país