Corpo de Hilda Rebello, mãe de Jorge Fernando, será cremado nesta segunda

A morte de Hilda aconteceu dois meses e dois dias após a morte de Jorge Fernando, morto no dia 27 de outubro deste ano, vítima de uma parada cardíaca.

O corpo da atriz Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando, será velado a partir das 10h desta segunda-feira (30), no crematório da Penitência, no Caju, Zona Portuária. A cerimônia de cremação está prevista para às 15h30 desta tarde.

Hilda Rebello morreu no domingo (29), aos 95 anos, por conta de complicações decorrentes de uma infecção respiratória.

A morte de Hilda aconteceu dois meses e dois dias após a morte de Jorge Fernando, morto no dia 27 de outubro deste ano, vítima de uma parada cardíaca.

Hilda, que também é atriz, foi parceira do filho em diferentes produções e soma mais de 30 anos de atuação. Mas sua carreira nos palcos e atrás das câmeras começou tarde – e por insistência do filho.

A então professora de corte e costura entrou no curso do Teatro Tablado – um dos mais tradicionais do Rio – aos 62 anos. Seis anos depois, fazia sua estreia na peça “Uma historia de boto vermelho” – o que lhe rendeu, em 1994, uma entrada no Guinness, o Livro dos Recordes, como a mais idosa a estrear em palcos.

Na TV Globo, seu primeiro trabalho foi em 1989, na novela “Que Rei Sou Eu?”, como Ama Zefa. O mais recente foi em 2016, em “Haja Coração”.

Também foi a avó do Menino Maluquinho na versão para o cinema, em 1994.

Leia a Anterior

Dinheiro e emprego estão entre principais pedidos de brasileiros para 2020

Leia a Próxima

Assista ao Jornal Alerta Geral ao vivo