Correção da tabela do IR pela inflação não repõe defasagem, diz Sindifisco

O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta terça-feira (14).

A tabela do Imposto de Renda, cuja correção de acordo com a inflação foi prometida para o ano que vem, pelo presidente Jair Bolsonaro, não é alterada desde 2015. Com isso, segundo dados do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), a defasagem chegava, em janeiro, a 95,46%. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), pelo economista, Carlos Alberto Alencar.

O comentarista relata que na prática, a defasagem significa que o contribuinte paga mais imposto. Embora a medida anunciada por Bolsonaro, se implementada de fato, alivie a carga tributária, para Luiz Benedito, diretor do Sindifisco, a correção da tabela pela inflação é pouco, perto de uma defasagem tão grande.

Confira a análise completa clicando no player abaixo:

Leia a Anterior

Fique por dentro das principais notícias do dia:

Leia a Próxima

Ministério da Saúde lança novo edital do Mais Médicos