Novo presidente do Senado diz que “desejos das ruas terão protagonismo”

O que se tornou uma verdadeira novela terminou com o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) sendo eleito, com 42 votos, em primeiro turno, como presidente do Senado. O principal opositor de Alcolumbre, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), retirou a candidatura durante a sessão.

Ao assumir a presidência, prometeu acabar com a votação secreta para a Mesa Diretora, prevista no Regimento Interno da Casa. “Esta será a sessão derradeira do segredismo”, afirmando, também, que sob seu comando “os desejos das ruas terão protagonismo“.

O senador fez um discurso de conciliação, agradecendo aos que disputaram a eleição contra ele, aos que desistiram e ao senador Renan Calheiros (MDB-AL), que se retirou do pleito na última hora. “Senador Renan Calheiros terá desta presidência o mesmo tratamento dos demais senadores”, afirmou.

Senador de primeiro mandato, Alcolumbre teve uma atuação discreta nos primeiros quatro anos de mandato no Senado. Na disputa pelo comando da Casa, revelou-se um hábil articulador, congregando os adversários de Renan Calheiros e os aliados do governo federal.

O novo presidente contou com o apoio do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também filiado ao DEM.

Segundo informações da Agência Brasil, aos 41 anos, o senador estreou na política no início deste século. Foi vereador em Macapá, três vezes deputado federal e chegou ao Senado em 2015. Nas eleições de outubro passado, concorreu ao governo do Amapá e ficou em terceiro lugar.

Bolsonaro

Em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro disse que Alcolumbre tem o desafio de transformar os sentimentos de mudança da população em ações.

Senador Davi, meus cumprimentos pela indicação de seus pares ao comando do Senado. O senhor tem como desafio transformar em ações o sentimento de mudanças que a população expressou nas últimas eleições. O governo está pronto para também cumprir a sua missão. O Brasil tem pressa!”, disse Bolsonaro.

Eleição

+ Após proposta de Cid Gomes, eleição para presidente do Senado acontece hoje

+ Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado

+ Em eleição pulverizada, votação em cédula decide o novo presidente da Casa

+ Senadores decidem fazer nova votação para presidente

+ “Se eles podem tudo, sou eu que vou ser contra a Constituição?”, diz Renan ao desistir da disputa

+ Contrariando decisão do STF, Tasso e Girão exibiram seus votos

Leia a Anterior

Secretário André Costa divulga balanço de roubos e furtos de veículos em 2018

Leia a Próxima

Em jogo fraco e sem agradar, Fortaleza sofre sua primeiro derrota no ano