Em audiência pública na Assembleia, Enel reconhece erros, pede desculpas, mas mantém abusos contra consumidores

A Assembleia Legislativa do Ceará realizou uma reunião para discutir a cobrança duplicada de faturas feita pela Enel. Durante o encontro, a empresa de distribuição de energia reconheceu os erros, pediu desculpas, mas continuou com abusos contra os consumidores. O Decon informou que está finalizando um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa para solucionar o problema com a emissão das conta de consumo de energia elétrica com vencimento no mesmo mês, entre outras reclamações contra a empresa. Quanto às contas duplicadas, o pagamento esta suspenso até o dia 31 de dezembro, segundo acordo firmado entre Decon e Enel.

O deputado Fernando Hugo (PP), presidente do colegiado e autor do requerimento, explicou que, além das faturas duplicadas, os clientes não conseguem atendimento para a resolução dos problemas. A coordenadora do Decon, Anne Cely Sampaio, defendeu que o Termo de Ajustamento de Conduta tem como objetivo minimizar os transtornos sofridos pelos consumidores.

Acordamos com a Enel que, até a resolução dessa problemática, o consumidor não precisa pagar a segunda conta que chegar na residência. Esperamos que as demais propostas possam ser negociadas e conversadas, informou.

O gerente de serviço ao cliente da Enel, André Osvaldo, ressaltou que, em 1° de julho, a Enel modificou a plataforma de sistema para dar mais comodidade ao cliente e com essa mudança, os consumidores que tinham contas atrasadas acabaram recebendo a fatura duas vezes. De acordo com a Agência Reguladora do Estado (Arce), as investigações feitas não detectaram irregularidades na cobrança de energia.

Estavam presentes na audiência os deputados Vitor Valim (Pros), Walter Cavalcante (MDB), João Jaime (DEM), Nizo Costa (PSB), Nezinho Farias (PDT), Davi de Raimundão (MDB), Tony Brito (Pros), além de representantes do Conselho de Consumidores da Enel (Conerge), Federação das Indústrias do Estado (Fiec), vereadores e população.

Leia a Anterior

Congresso mantém cobrança de bagagens em voos nacionais

Leia a Próxima

Ex treinador do Fortaleza, Rogério Ceni, deixa o time do Cruzeiro