Empréstimo e derrubada de Lei na Justiça: Semana tem derrotas para Roberto Cláudio

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), termina a semana com duas derrotas: a briga com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), pode significar um resultado adverso para Roberto Cláudio que, com os aliados, atribuiu ao emedebista a responsabilidade pela inviabilização de um empréstimo internacional para a Prefeitura de Fortaleza.

O empréstimo, pleiteado junto ao Banco Mundial no valor de US$ 150 milhões, ou aproximadamente, R$ 500 milhões,  tinha os recursos destinados a obras do projeto Cidade Sustentável, e, para ser viabilizado, precisa de aval do Governo Federal e do Senado. Roberto manifestou insatisfação com a demora na tramitação do processo e escalou o deputado estadual Fernando Hugo (PP) para criticar e alfinetar o presidente do Senado como responsável pela falta do aval necessário ao empréstimo.

Com documentos em mãos, Eunício reagiu ao que considerou insinuação e mostrou que o pedido de empréstimo não chegou ao Senado. Eunício foi além e conseguiu que a Casa Civil da Presidência da República emitisse nota para mostrar que o pedido de empréstimo tinha pendência e não fora enviado ao Senado Federal. Roberto Cláudio quer o dinheiro para avançar com obras na Capital, mas, pelo jeito, faltou o dever de casa nas áreas técnica e política.

As divergências sobre o empréstimo para a Prefeitura de Fortaleza passam, também, pela campanha das eleições deste ano. Candidato à reeleição, Eunício se queixa das armações de Roberto Cláudio para enfraquecê-lo em Fortaleza. Como resposta, o emedebista teria cruzado os braços para destravar o empréstimo internacional.  A polêmica sobre o empréstimo internacional e os conflitos entre Eunício e Roberto Cláudio ganharam destaque, nesta sexta-feira, no Jornal Alerta Geral, gerado pela Rádio FM 104.3 – Grande Fortaleza e retransmitido para outras 25 emissoras no Interior do Estado.

LEI DOS ALVARÁS, A LEI ROBERTO CLÁUDIO

Outra derrota sofrida durante a semana pelo prefeito Roberto Cláudio é na área da Justiça. A desembargadora  Maria Iraneide Moura Silva, do Tribunal de Justiça do Ceará, determinou a suspensão da Lei Roberto Cláudio, que aumentou os valores  da taxa de renovação de alvarás para o  funcionamento de estabelecimentos comerciais na Capital. A chamada Lei Roberto Cláudio gerou muitos protestos e ações na Justiça interpostas por entidades empresariais que vêem o risco de fechamento de muitos estabelecimentos. Com a decisão da desembargadora, pequenas e médias empresas foram beneficiados. O prefeito Roberto Cláudio não quer abrir mão do dinheiro a ser arrecadado com o aumento da taxa dos alvarás e orientou a assesso ria jurídica o reverter a decisão da Justiça.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Carlos Alberto, tem mais informações sobre o assunto. Confira no player abaixo!

Leia a Anterior

Ministério da Saúde diz que 84% das vagas no Mais Médicos já têm médicos selecionados

Leia a Próxima

Bolsonaro se prepara para anunciar últimos nomes da equipe