Frente Parlamentar propõe Conselho e Fundo de Combate ao Suicídio

A Assembleia Legislativa realizou, na manhã desta segunda-feira (30), no Auditório Murilo Aguiar, solenidade de encerramento da campanha Setembro Amarelo, mês de prevenção a depressão e combate ao suicídio.

O deputado Evandro Leitão (PDT), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio, fez um balanço das ações realizadas na Casa e informou que o colegiado dará entrada em um projeto de indicação propondo a criação do Conselho e do Fundo Estadual da Saúde Mental do Ceará. De acordo com Evandro Leitão, estão sendo colhidas assinaturas de deputados para protocolar a propositura. “Iremos propor também que essa temática seja incluída no cotidiano da Assembleia. É preciso transformar isso em um programa permanente do Poder Legislativo”, ressaltou.

O parlamentar definiu como positivo o balanço das ações realizadas na AL durante todo o mês de setembro e destacou o papel da Casa no enfrentamento ao suicídio.

“Nós temos o dever de se dedicar ao tema. Nosso intuito é proporcionar uma saúde mental de qualidade para os cearenses”, pontuou.

O deputado Renato Roseno (Psol), relator do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da AL, ressaltou que o Legislativo tem a obrigação de pautar o enfrentamento, não só aos homicídios, mas incluir como uma das prioridades o combate à depressão e ao suicídio.

“O Parlamento pode e deve pautar esses temas, ainda considerados por muitos como tabu. Além de leis que influenciam a vida da sociedade, precisamos garantir políticas públicas assegurando verbas para a manutenção do sistema existente”, sugeriu.

A psicóloga Alessandra Xavier destacou a importância de as pessoas perceberem uma às outras para indentificar sinais de depressão ou suicídio.

“O processo de quem está entrando nesse estado é progressivo. Os sinais vão surgindo aos poucos. Quando dizemos que o suicídio é um problema de saúde pública e que necessita de ações intersetoriais, nós sabemos que há a necessidade de qualificar todo o sistema, fortalecer a estratégia de pesquisa, assistência social e de ter a ciência de cuidar bem dos profissionais que cuidam da gente, como médicos e policiais”, observou.

Foram homenageados durante o evento representantes do setor de saúde da Assembleia Legislativa, do Centro de Valorização da Vida, do Hospital Nosso Lar, da Diversidade Católica de Fortaleza, do Programa de Apoio à Vida (Pravida), da Sociedade de Assistência e Proteção à Infância de Fortaleza (Sopai), Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), Ministério Público, Instituto Bia Dote, Centro de Desenvolvimento Psicossocial, psicólogos e professores.

Durante todo o mês de setembro os deputados estaduais fortaleceram a luta em defesa da saúde mental, combate à depressão e prevenção do suicídio. Foram realizadas palestras, panfletagens, audiências públicas, visitas, mesas-redondas e sessão especial, atividades organizadas pela frente parlamentar, Ideia Certa, Comissão da Infância e Adolescência da AL, Comunicação Social, Departamento de Saúde, Associação dos Servidores da Assembleia (Assalce), Companhia de Guardas da Casa e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará.

Estiveram presentes ainda no evento os deputados Fernando Santana (PT), Marcos Sobreira (PDT), Érika Amorim (PSD), além dos palestrantes Major Edir Paixão, do Corpo de Bombeiros do Ceará, e Rebeca Rangel, psicóloga da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS). Eles trataram as formas de prevenção a depressão e combate ao suicídio e maneiras de agir quando alguém estiver em surto suicida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(*)com informação da AL

Leia a Anterior

MEC destina maior parte de verba desbloqueada para universidades

Leia a Próxima

Jornalista cearense lança e-book “O Duque, a Guerra e a Conspiração”