Oscilação da rede e queima de equipamentos: população desamparada com descaso da Enel na Grande Fortaleza e no Interior

O assunto foi destaque no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (30)

A demora no atendimento, as longas filas, a queima de equipamentos e os prejuízos para os clientes estão na lista das maiores queixas dos consumidores de energia elétrica nas cidades do Interior do Estado e na Grande Fortaleza. O alvo das críticas, pelo descaso dos serviços prestados à população é a Enel.

Os relatos dos moradores de pequenas, médias e grandes cidades cearenses sobre a Enel mostram como a fiscalização é falha e qualidade do serviço é cada vez pior. O Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + redes sociais do cearaagora) veiculou, nesta sexta-feira (30), uma série de reportagens com nossos correspondentes sobre os danos causados pela Enel aos consumidores de energia elétrica.

Aumento excessivo no valor na conta de energia, recebimento de contas duplicadas, oscilações de energia e demora no atendimento nos postos da companhia são algumas das queixas registradas por moradores de municípios do interior do Ceará, que cobram mais agilidade e mais eficiência nos serviços prestados pela Enel.

Confira mais detalhes com os correspondentes do Jornal Alerta Geral:

População de Russas cobra mais eficiência no serviço de atendimento da Enel

Moradores de Itatira reclamam de oscilações de energia; a situação prejudica o uso de aparelhos eletrodomésticos

Queda de energia causa prejuízo na rádio Somzoom em Guaraciaba

Moradores de Canindé têm recebido contas duplicadas de energia e demonstram insatisfação com os serviços da Enel

Clientes da ENEL reclamam da demora no atendimento presencial em Tianguá

Moradores de Santa Quitéria reclamam sobre prestação de serviços da Enel

O jornalista Luzenor de Oliveira, ao lado do jornalista Beto Almeida, no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral, ressalta que “tanto no interior do estado quanto na grande Fortaleza, em linha geral, há um descaso da Enel com os consumidores”. Beto acrescenta que falta fiscalização ao serviço prestado pela Enel. Para o jornalista, a impossibilidade de escolha da empresa prestadora do serviço de energia prejudica o consumidor:

“É ele [o consumidor] que simplesmente não tem opção de escolher uma distribuidora de energia que preste um serviço melhor. Não tem concorrência”, afirma Beto.

Beto enumera diversos problemas enfrentados por clientes da empresa: oscilação do serviço que provocam queima de aparelhos, cobrança indevida de tarifas e demora na religação.

“São serviços que não são prestados a contento e que o consumidor paga uma conta cara. A nossa energia não é barata e nós não temos o mesmo retorno na qualidade do serviço prestado”, comenta Beto.

Em resposta ao comentário de um dos ouvintes do programa, Luzenor apresenta sua opinião sobre a relação entre a privatização do serviço de distribuição de energia e a crescente insatisfação dos consumidores.

“Eu tenho duvidas se realmente a privatização provocou essas avalanche de insatisfação. Eu acho que ao privatizar à época, o Governo do Estado diminuiu o tamanho da máquina administrativa, acabou com a politicagem que existia na Coelce e agora os órgãos de fiscalização que devem representar os consumidores para preservar o direito de quem paga caro e [quer] receber um serviço de qualidade”, afirma Luzenor.

O jornalista Beto Almeida, ao falar sobre as queixas dos clientes da Enel, cobrou a Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) rigor na fiscalização para proteger quem mais precisa ser respeitado: o consumidor.

Um levantamento do Ibope e da Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia) no início deste mês de agosto, apontou que 87% dos brasileiros consideram a energia elétrica cara.  O principal objetivo da pesquisa era levantar a opinião dos brasileiros sobre a situação da energia elétrica no país e a percepção sobre a livre escolha no setor elétrico.

Confira na íntegra os comentários dos jornalistas Luzenor de Oliviera e Beto Almeida sobre o descaso da Enel com os cearenses:

 

Leia a Anterior

PEC paralela da Previdência deve ser votada no Congresso até o fim do ano

Leia a Próxima

Ceará e Fortaleza só superam CSA e Botafogo em finalizações na Série A