Iniciada campanha de revisão biométrica em mais seis municípios do Ceará

SONY DSC

Na manhã desta sexta-feira, 17, a vice-presidente e corregedora regional eleitoral, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, conduziu audiência pública em Trairi (97ª Zona Eleitoral) para o lançamento oficial da campanha de revisão eleitoral com biometria. Na quinta-feira, 16, a 8ª Zona Eleitoral de Aracati, que abrange os municípios de Fortim e icapuí, e a 7ª Zona eleitoral de Cascavel, que inclui o município de Pindoretama, também iniciaram a revisão eleitoral, com a realização de audiências públicas. O objetivo das solenidades é esclarecer à população sobre a importância da identificação biométrica e os prazos de realização da campanha revisional.

Audiência Pública em Trairi

A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira presidiu a audiência, realizada no plenário do Fórum da Comarca de Trairi. Além do juiz eleitoral, Edison Ponte Bandeira de Melo, estiveram presentes o promotor Antonio Robson Timbó Sales, o prefeito, Marcos Henrique Ferreira do Prado, e vereadores do município.

Foi ressaltado pela desembargadora a necessidade do apoio das autoridades locais cumprimento das metas de atendimento do TRE. “A revisão biométrica de um município só é homologada pelo Pleno do Tribunal quando atinge pelo menos 70% do eleitorado.” Alertou a população para que não deixe o recadastramento para o final do prazo, evitando assim filas e desconforto para o eleitor.

Revisão biométrica em Aracati e Cascavel

Na quinta-feira, 16, pela manhã, em Aracati, sede da 8ª Zona Eleitoral, a audiência pública aconteceu no Instituto Federal do Ceará, com a presença do juiz eleitoral, Jamyerson Câmara Bezerra, da promotora eleitoral, Narjara Andrade Gomes e dos prefeitos de Aracati, Bismark Maia, e de Icapuí, Raimundo Lacerda Filho. Acompanharam a solenidade vereadores, advogados, estudantes, professores, representantes partidários e servidores da Justiça Eleitoral.

A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira chamou a população, em especial, os professores e estudantes, para ajudarem na divulgação da necessidade do recadastramento biométrico, dentro do prazo. “Sempre digo que a revisão biométrica é um trabalho coletivo. Os alunos aqui presentes são multiplicadores do anúncio da abertura deste trabalho. Cada um sairá desta audiência com o compromisso de convidar seus parentes para que compareçam ao Cartório Eleitoral”, destacou. Após, o juiz eleitoral de Aracati, Jamyerson Câmara, ressaltou que “o ideal é que os eleitores antecipem e agendem seu o atendimento”.

No período da tarde, foi a vez de Cascavel, 7ª ZE, que compreende ainda o município de Pindoretama, receber audiência pública que marca o início do recadastramento biométrico de eleitores. O evento foi realizado no Núcleo de Arte, Educação e Cultura da cidade. Estiveram presentes juiz Tárcio Gurgel Barreto, titular da 7ª Zona Eleitoral, promotora eleitoral, Maria Alice Diógenes, os prefeitos de Cascavel, Ivonete Queiroz, e o de Pindoretama, Valdemar Araújo da Silva Filho.

No final das audiências públicas, a coordenadora de Administração do Cadastro Eleitoral, Lorena Belo, fez explanação sobre o histórico da biometria no Ceará e projeções de atendimento para o ciclo 2017/2018.

Atendimento

No processo de revisão biométrica, os eleitores são obrigados a comparecer aos cartórios eleitorais para recadastrar seu título através da coleta de dados biométricos. Em Aracati, Fortim, Icapuí, Cascavel e Pindoretama, a revisão se estenderá até 31 de outubro de 2017. Já no Trairi, a revisão biométrica será até o dia 30 de setembro. Nas cidades que não são sedes da zona (Icapuí, Fortim e Pindoretama) a Justiça Eleitoral instalará postos de atendimento, para facilitar o acesso do eleitor.

A Justiça Eleitoral conta com o apoio estagiários de nível médio, do Programa Primeiro Passo, fruto de convênio com o Governo do Ceará, e terceirizados contratados pelo TRE, além de servidores do quadro próprio e requisitados.

O recadastramento biométrico consiste em coletas da assinatura, fotografia e impressões digitais, com atualização dos dados cadastrais.

Meta

A meta do TRE-CE é recadastrar cerca de 75% do eleitorado do Estado do Ceará até as eleições de 2018 e atingir 100% em 2020. Nas eleições municipais de 2016, 34,78% dos eleitores cearenses votaram com a identificação biométrica (16% na capital). Os eleitores devem ficar atentos aos prazos constantes no cronograma da biometria.

O TRE-CE esclarece aos eleitores a necessidade de agendar o atendimento nos cartórios eleitorais, através do telefone 148 ou no site do tribunal, no link http://www.tre-ce.jus.br/eleitor/agendamento-atendimento-ao-eleitor.

Com TRE/CE

Leia a Anterior

Prefeito Roberto Cláudio participa de posse da presidência da ACL

Leia a Próxima

TRE-CE promove treinamento para implantação do Processo Judicial Eletrônico