Interior do Ceará sofre com incêndios florestais

A cada dia os focos se multiplicam, no município de Iguatu somente neste mês são registrados em média de 5 a 6 incêndios por dia, conforme o comando do Corpo de Bombeiros da cidade. 

Apesar do alto índice de chuvas no primeiro semestre em quase todas as regiões do Estado do Ceará, o momento agora é de preocupação com os incêndios. A cada dia os focos se multiplicam, no município de Iguatu somente neste mês são registrados em média de 5 a 6 incêndios por dia, conforme o comando do Corpo de Bombeiros da cidade.

Os incêndios devastam a mata nativa e colocam em risco a vida da fauna e demandam uma alta quantidade de água para serem cessados. Segundo o Corpo de Bombeiros são necessário oito mil litros de água. Todo esse volume hídrico advém do Açude Trussu, reservatório responsável por abastecer mais de 156 mil habitantes de Iguatu e Acopiara, mas que agoniza com apenas 2,55% de sua capacidade total.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o período entre setembro e outubro registra os picos mais elevados de focos de queimadas no Estado. Em 2019, já foram registrados 260 no Ceará – o número não inclui os incêndios em vegetações registrados, por exemplo, em Iguatu.

Em igual período dos últimos anos, houve sensível redução. De janeiro a agosto de 2015, a Funceme registrou 398 focos. Em igual período do ano seguinte, foram 563 – o maior número da série. Nos primeiros oito meses de 2017, foram 233 e, em igual período do ano passado, 202.

Leia a Anterior

Iguatu recebe areninha do Governo do Ceará e passa a contar com mais uma opção de esporte e lazer

Leia a Próxima

Seguro facultativo garante benefícios do INSS a quem não tem emprego