Justiça afasta Nora de prefeito de Russas de cargo temporário

O procurador do Município, Sérgio Cordeiro, afirmou que não foi notificado sobre a decisão

A Justiça determinou o desligamento da nora do prefeito de Russas, Amanda Quixadá Cruz de Araújo, do cargo temporário de médica que exercia no hospital municipal. A Ação Civil Pública foi solicitada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), que denunciou a prática de nepotismo.

O MPCE alegou que o prefeito Raimundo Weber de Araújo e a nora atentaram contra os princípios da administração pública, a partir da data da contratação ilegal. O afastamento vai seguir até o julgamento do caso. De acordo com o promotor de Justiça Luiz Dionísio, a nomeação da nora pelo prefeito para o cargo político atenta contra a Súmula Vinculante nº 13 e configura ato de improbidade administrativa.

O procurador do Município, Sérgio Cordeiro, afirmou que não foi notificado sobre a decisão e ele e o prefeito só souberam da notícia pela imprensa. O procurador também informou que o contrato da médica já havia rescindido, mas não se sabe se foi antes ou depois do processo ser instaurado.

Leia a Anterior

PSDB realiza convenção nacional sem FHC e Aécio

Leia a Próxima

Cearenses têm até hoje para se vacinar contra a gripe nos postos do Estado