Maternidade Escola enfrenta lotação e suspende atendimentos

A Maternidade Escola Assis Chateaubriand, da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, enfrenta novamente superlotação, e as mães que procuram a unidade estão voltando para casa sem atendimento.

A decisão de suspender novos atendimentos foi tomada no domingo, quando as UTIs da maternidade estavam com 10 bebês além da capacidade. Atualmente, a maternidade opera com 56 leitos, sendo 21 nas unidades de alto risco e 35 nas de médio risco.

Em 2016, houve uma situação semelhante. O diretor do Hospital Carlos Augusto disse que para evitar problemas maiores, foi tomada a decisão de fechar a emergência, por não haver mais nenhum ponto de oxigênio disponível.

Além das 31 crianças nas UTIs neonatais, quando a capacidade é 21, o Hospital está com 37 crianças internadas em situação de médio risco, quando só tem condições de atender 30. A situação inviabiliza a entrada de novas gestantes.

 

Leia a Anterior

Sem reforma da Previdência, país precisará elevar impostos, diz secretário

Leia a Próxima

Mais de 1 milhão de contribuintes entregaram declaração do Imposto de Renda