Sepultado o corpo de Haroldo Serra, fundador do Comédia Cearense, aos 84 anos. Governo do Estado publica nota de pesar

A cerimônia chegou ao fim com as palavras que Haroldo havia pedido. O filho do dramaturgo, Hiroldo, disse: “Aqui jaz um homem feliz”

Foto: Reprodução.

Faleceu o teatrólogo Haroldo Serra, fundador do grupo Comédia Cearense e ex-diretor do Theatro José de Alencar, neste domingo (16) aos 84 anos. A causa foi uma parada cardíaca.

“Partiu o Mestre Maior do Teatro Cearense. Agora vai atuar no palco celestial, as nuvens serão as cortinas e as estrelas os refletores. Lutou até o último segundo como fez sempre so longo dos seus bem vividos 84 anos, mas seu coração não era de pedra”, escreveu o filho de Haroldo Serra.

O Governo do Estado do Ceará publicou uma nota sobre o falecimento de Haroldo. Confira:

O Governo do Ceará expressa profundo pesar pelo falecimento do ator, diretor e teatrólogo Haroldo Serra, que nos deixou aos 84 anos. Reconhecido como o “Mestre do Teatro Cearense”, Haroldo brilhou nos tablados por mais de 60 anos, sendo figura exponencial no desenvolvimento da cultura cearense e do teatro brasileiro.

Fundador da Com édia Cearense, e natural de Tamboril, ele foi o responsável por formar gerações de atores e produtores culturais do Estado.

Ao mesmo tempo em que lamenta o falecimento de Haroldo Serra, o Governo do Ceará reconhece a trajetória única dele e estende as homenagens para familiares e fãs do mestre.

Grande palco de Haroldo, o Theatro José de Alencar, celebra 109 anos, nesta segunda-feira (17), com programação especial em homenagem ao ator, que já chegou a ser diretor do equipamento.

Uma vida dedicada aos palcos

Haroldo Serra comemoraria, em 2019, 62 anos de sua estreia nos palcos. Em setembro de 1957, subiu aos palcos pela primeira vez em “Lady Godiva”, de Guilherme Figueiredo. Naquele mesmo ano, fundou a Comédia Cearense, um dos grupos de teatro mais antigos do País. Aos 16 anos, já em Fortaleza, trabalhou na Rádio Iracema. Exerceu a profissão de radialista por 14 anos. Nos anos 50, cria o Teatro Experimental da Arte, ao lado de B. de Paiva, Marcus Miranda e Hugo Bianchi. A Comédia Cearense nasce pouco depois.

Haroldo Serra dedicou-se exclusivamente ao teatro através da Comédia Cearense, ao lado da mulher, Hiramisa Serra, também atriz e exímia figurinista, e do filho Hiroldo Franklin Serra, atual diretor do grupo. Pela companhia ultrapassaram a marca de 100 espetáculos apresentados. Entre os prêmios conquistados, destacam-se os prêmios de Melhor Diretor, Melhor Ator e Melhor Cenógrafo – no Festival de São José do Rio Preto (SP). Trouxe para o Ceará ainda os troféus de Melhor Espetáculo com a peça de Gastão Tojeiro, “O Simpático Jeremias”, e de Melhor Espetáculo pela Comissão Julgadora e Júri Popular com a peça “O Morro do Ouro”.

Leia a Anterior

Operações bancárias por aplicativo crescem mais de 500% nos últimos quatro anos

Leia a Próxima

Jornal Alerta Geral ao vivo! Acompanhe (Expresso FM 104.3)