Morre o jornalista Rafael Henzel, sobrevivente do acidente da Chapecoense

Em novembro de 2016, Rafael Henzel foi um dos quatro brasileiros sobreviventes da queda do avião da Chapecoense, que matou 71 pessoas, na Colômbia. Nesta terça-feira, o jornalista, de 45 anos, morreu, após sofrer um infarto durante partida de futebol em Chapecó.

Henzel trabalhava na Rádio Oeste Capital e voltara ao batente um ano após sobreviver à tragédia.

Em 2017, Henzel lançara o livro “Viva Como se Estivesse de Partida”. Nele, o autor fala sobre o incidente e a mensagem de importância à vida.

Na tragédia da Chape, além de Henzel, sobreviveram o o goleiro Jackson Follmann (que teve uma perna amputada), o lateral Alan Ruschel e o zagueiro Neto.

A morte do jornalista causou comoção nas redes sociais. A Chape escreveu:

Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense. Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e brancas desta instituição. Sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol. Desejamos, de todo o coração, que a família tenha força para enfrentar mais um momento tão difícil e esta perda irreparável. Os sentimentos e as orações de todos os chapecoenses, torcedores e ouvintes, estão com vocês.

O Corinthians foi um dos primeiros clubes a se manifestar: “O Corinthians lamenta o falecimento do jornalista Rafael Henzel, sobrevivente do acidente aéreo com a equipe da Chapecoense em 2016. Neste momento de dor, desejamos muita força aos familiares, amigos e colegas de imprensa do narrador’.

O Palmeiras escreveu: “A Sociedade Esportiva Palmeiras lamenta a morte do jornalista Rafael Henzel e deseja muita força aos familiares”.

Leia a Anterior

Pancadas de chuva e trovões surpreendem fortalezenses nesta quarta

Leia a Próxima

Bate Papo: aprovação da PEC que veda o governo é recado claro a Bolsonaro