MPCE e Governo do Estado firmam parceria para implantação de sistema de localização de desaparecidos no Ceará

O objetivo é integrar as informações de várias instituições em um só sistema

Ministério Público do Ceará / Foto: Reprodução

Foi assinado um termo de cooperação para implantar o Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid) no Ceará durante reunião do Pacto por um Ceará Pacífico, na manhã desta sexta-feira (12), no Palácio da Abolição, com a presença do procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, e o governador do Estado, Camilo Santana.

O programa, desenvolvido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, já está presente em várias unidades da federação. O objetivo é integrar as informações de várias instituições em um só sistema, em nível nacional, para ajudar na localização e identificação de pessoas desaparecidas.

No Ceará, a parceria será entre o Ministério Público e as secretarias da Segurança Pública (Polícia Civil, Perícia Forense), Secretaria da Saúde do Estado (hospitais), Secretaria da Saúde de Fortaleza (hospitais), Guarda Municipal de Fortaleza, entre outros. Representantes de todos esses órgãos serão capacitados para realizar a alimentação do Sinalid em âmbito estadual. As informações irão compor um banco de dados nacional para facilitar a procura e localização dos desparecidos.

Plácido Rios destacou que o Sinalid é um programa que já foi adotado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para todo o Brasil.

“Agora, nós vamos poder tratar esse problema de forma mais profissional e mais técnica”, afirmou.

Leia a Anterior

Reforma da previdência é apoiada por cerca de 43% dos pequenos e médios empresários do Brasil

Leia a Próxima

Avianca cancela voos a partir de sábado. 23 afetam Fortaleza