“No nosso estado a proteção a saúde materna infantil parou no tempo” Afirma médico Henrique César

O médico comentou sobre o assunto em sua participação no Jornal Alerta Geral desta terça-feira (10).

O médico comentou sobre o assunto em sua participação no Jornal Alerta Geral, edição desta terça-feira (10).
O professor universitário e médico Henrique César revelou, nesta terça-feira, em seu comentário no Jornal Alerta Geral, que o índice de mortalidade infantil no Ceará foi, entre 2015 e 2019, de 12 a 13 por grupo de 1.000 nascidos vivos.
Esse número, de acordo com Henrique César, mostra que a saúde infantil no Ceará parou no tempo e comparou essa realidade a países, como, por exemplo, Venezuela.

O risco de mortes, antes do primeiro ano de vida do recém-nascido, segundo o médico, reflete de maneira geral as condições de desenvolvimento socioeconômico e a infraestrutura ambiental, bem como o acesso e a qualidade de atenção de saúde materna e a população infantil.

Você pode conferir, aqui, a integra do comentário do médico e professor Henrique César, veiculado, nesta terça-feira, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras + Redes sociais).

Leia a Anterior

Com ausência de Camilo e Izolda, Sarto assume Governo do Estado

Leia a Próxima

Lei de abuso de autoridade: Priscila Brito fala sobre frustrações