Observatório Trabalhista, anunciado por Cid, define marco do PDT na oposição ao Governo Federal

O PDT tenta se destacar como oposição ao Palácio do Planalto

Cid Gomes, ex-prefeito de Sobral, ex-governador do Ceará e ex-ministro da Educação / Foto: Agência O Globo

O PDT largou na frente para definir um espaço mais consistente entre os partidos de oposição ao Governo do presidente Jair Bolsonaro. O senador Cid Gomes, ao anunciar a criação do Observatório Trabalhista, destaca o papel do PDT a ser cumprido na vigilância aos rumos da administração federal.

Com essa iniciativa, o PDT cria o principal marco como oposição ao Palácio do Planalto. Os pedetistas, críticos a projetos do atual Governo, como a reforma previdenciária, não querem meio termo, nem subjetividade no acompanhamento dos atos, das ações e dos projetos da administração Jair Bolsonaro.

As palavras de Cid Gomes, ao avaliar as primeiras ações em 100 dias de Governo, demonstram cautela, mas dão, também, sinais de vigilância. Segundo Cid, ainda é cedo para fazer uma avaliação mais detalhada, mas a execução orçamentária dos primeiros três meses já demonstra que houve queda expressiva em investimentos.

O Observatório Trabalhista é um dos assuntos do Bate Papo Político, nesta sexta-feira, no Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior). O correspondente Sólon Vieira destaca o anúncio do Observatório, feito pelo senador Cid Gomes, enquanto o jornalista Beto Almeida, na nossa conversa no Bate Papo, fala sobre os caminhos que o PDT começa a construir na oposição ao Governo Federal.

Informações de Sólon Vieira:

Leia a Anterior

Reforma previdenciária: 190 dos 513 deputados manifestam apoio ao governo Bolsonaro

Leia a Próxima

Xandinho Negrão quer ter filhos, mas Marina Ruy Barbosa diz que ainda não é hora