Oito dos 12 policiais afastados na Tragédia de Milagres voltam às atividades

A comissão responsável pela investigação da morte de reféns na tentativa de assalto ao banco na cidade de Milagres chega a conclusão de que oito dos 12 policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), envolvidos na ação, não tiveram participação direta no enfrentamento.

Os oito agentes retornaram às atividades, de acordo com a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do Ceará, nesta segunda-feira (21). Os outros quatro policiais ainda permanecem afastados até a conclusão da investigação.

+ Relembre:

Camilo anuncia afastamento de policias envolvidos na tragédia de Milagres

O grupo foi retirado das funções em 10 de dezembro de 2018, ao participarem da operação para impedir que suspeitos atacassem duas agências bancárias em Milagres, na madrugada do dia 7 de dezembro.

Ao todo, 14 morreram na tragédia. Seis delas eram reféns, sendo cinco de uma mesma família. Os demais eram assaltantes.

+ Veja também:

Sexta sangrenta em Milagres, com 14 mortos, ganha manchetes nacionais e internacionais

Capitão Wagner defende policiais envolvidos em tragédia de Milagres

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Welton Silva, tem mais informações sobre o assunto. Confira no player abaixo!



Leia a Anterior

Transtorno e dor de cabeça: preço dos 110 mil votos de Pedro Bezerra é alto para Arnon

Leia a Próxima

Subestação da Enel sofre ataque na madrugada desta terça (22)