Outubro Rosa: SSPDS incentiva doação de cabelos para confecção de perucas

Com o objetivo de ajudar mulheres que estão passando pelo intenso combate ao câncer de mama, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), por meio Coordenadoria de Gestão de Pessoas (Cogep), lançou uma campanha de corte de cabelo solidário neste Outubro Rosa, com o objetivo de incentivar as pessoas a doarem cerca de 15 cm de seus cabelos, para a confecção de perucas para crianças e mulheres do Centro Regional Integrado de Oncologia (Crio) no Ceará.

A ação foi realizada durante toda manhã desta sexta-feira (11), na sala da Cogep, localizada na sede da SSPDS. Uma profissional ficou disponível para atender as voluntárias que decidiram realizar os cortes. Panfletos educativos sobre a importância da realização de exames periódicos, que auxiliam na detecção precoce da doença, foram distribuídos. No total, 15 pessoas efetuaram a doação de cabelos.

Para a gerente de Estatística e Geoprocessamento (GEESP), Andrea Martins, sempre foi um desejo doar os cabelos. A servidora acha a iniciativa um gesto nobre, que pode transformar a vida de outra pessoa, tornando-a mais feliz, além de elevar a sua auto-estima. “Dessa vez, tomei coragem e sei que será muito bem aproveitado. Fazer o bem sem olhar a quem, esse é meu lema”, afirmou Andrea.

Tatiany Ismael, articuladora, fez questão de realizar a doação de 15 cm de seus cabelos. Tatiany viu, em 2013, sua mãe lutando contra o câncer e explica que uma das piores coisas que aconteceram durante o tratamento, foi à perda de cabelo. “Eu vi as batalhas que minha mãe passou e sempre participo de ações para ajudar pessoas que estão combatendo o câncer. Hoje não tenho mais minha mãe ao meu lado, mas quando participo de campanhas como essa, sinto-a mais próxima de mim”, ressalta.

Outubro Rosa

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente em outubro, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Durante o mês, diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e muitas até os disponibilizam. Iniciativas como essa são fundamentais para a prevenção, visto que nos estágios iniciais, a doença é assintomática.

Leia a Anterior

Post Teste de Subtitulo

Leia a Próxima

Banco do Nordeste aplica mais de R$ 20 bilhões neste ano com recursos do FNE