Pagamento de contas pelo celular cresce 80% no País

Facilidade no processo das transações financeiras via sistema mobile dissolve a necessidade de agências bancárias

Pagamento de contas pelo celular aumenta (Foto: Reprodução)

A Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária 2019 apontou aumento na quantidade de transações com movimentações financeiras por celular. Foram efetuadas 1,6 bilhão de pagamentos de contas pelo celular em 2018, crescimento de 80% em comparação aos 872 milhões de pagamentos em 2017. Em 2014, o mobile banking respondia por apenas 10% das operações.

Atualmente, a cada dez transações, com ou sem movimentação financeira, seis são feitas por meios digitais – celular ou computador. A preferência, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), é impulsionada pela comodidade, funcionalidade e segurança das operações online.

As mudanças apontadas pela pesquisa alteram as funcionalidades tradicionais das agências bancárias. Hoje, segundo a Febraban, elas somam 21,6 milhões de unidades em todo o País, 1,5 milhão a menos do que há quatro anos. Entre 2018 e 2019, a quantidade se manteve estável. A queda percebida em 2017 é explicada pela instituição como decorrente de aquisições e eliminação de sobreposições existentes na rede bancária.

As transações financeiras realizadas pelos smartphones possuem cinco principais características, a saber: Pesquisa de Saldo (R$ 21,8 bilhões), Pagamento de contas (R$ 1,6 bilhão), Transferência bancária (R$ 862 milhões), contratação de crédito (R$ 359 milhões e  investimentos e aplicações (R$14 milhões)

A Pesquisa de Tecnologia Bancária 2019 da Febraban é a 27ª do estudo, realizado pela Deloitte, que revela as tendências de investimentos e do uso da tecnologia no setor financeiro, além de analisar a relação dos consumidores com os canais de atendimento bancários. Foram consultados 20 bancos, que, juntos, representam 91% dos ativos dessa indústria no País.

Leia a Anterior

O que faltou para arrastar o bom resultado?

Leia a Próxima

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes é anunciado na presidência do Inep