Para trabalhar como médico no Brasil, cubanos terão que revalidar diploma

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta sexta-feira (9), que os médicos cubanos que permanecem no país terão que revalidar o diploma para continuar atuando na profissão. Em junho, antes do lançamento do programa Médicos Pelo Brasil para substituir o Mais Médicos, o Ministério da Saúde informou que estava discutindo “alternativas para o exercício profissional” dos médicos de Cuba.

Os médicos cubanos eles deixaram o programa Mais Médicos, Cuba rompeu. Eles receberam nesta semana o visto permanente, agora precisa ter todo o trabalho de revalidação de diploma como qualquer médico formado no exterior precisa ter para exercer a profissão no Brasil, afirmou o ministro Mandetta.

O governo de Cuba decidiu sair do programa Mais Médicos em novembro de 2018. Na época, o país citou “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil.

O país caribenho enviou profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde desde o ano de 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica.

Leia a Anterior

Tribunal de Contas do Ceará vai premiar iniciativas sustentáveis de gestores municipais e estaduais

Leia a Próxima

Atividades do Programa Médico da Família Fortaleza começam na próxima segunda-feira